campanha para prevenção

Acidentes fatais com a rede elétrica caem 8% em 2023, aponta Abradee

Segundo a reportagem da Agência Brasil, em 2022, foram registrados 270 casos, enquanto no ano passado esse número reduziu para 250

No Brasil, houve uma queda significativa de quase 8% no número de acidentes fatais envolvendo a rede elétrica em 2023.
Associação lança campanha para prevenção de acidentes – Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

No Brasil, houve uma queda significativa de quase 8% no número de acidentes fatais envolvendo a rede elétrica em 2023 em comparação ao ano anterior, conforme dados revelados pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee). Em 2022, foram registrados 270 casos fatais, enquanto no ano passado esse número reduziu para 250. Apesar dessa melhora, o total de incidentes aumentou em 26 casos, totalizando 782 registros ao final do ano, incluindo incidentes com lesões graves e leves.

Publicidade

Segundo Marcos Madureira, presidente da Abradee, os principais tipos de acidentes estão relacionados à construção e manutenção predial, cabos energizados no solo, serviços na rede elétrica, ligações clandestinas de energia, furto de condutores e equipamentos elétricos, além de incidentes envolvendo equipamentos agrícolas e máquinas.

Madureira enfatizou que mais de 50% desses acidentes são provocados por interações humanas, como o contato inadvertido durante obras ou tentativas de furto de energia. “É preocupante como a maioria dessas ocorrências poderia ser evitada com maior conscientização e práticas seguras”, destacou o presidente.

Segundo a reportagem da Agência Brasil, os roubos de cabos de energia foram identificados como uma das causas mais graves, com potencial para resultar em acidentes fatais. “Em 2023, lamentavelmente registramos 21 casos fatais relacionados ao furto de condutores e equipamentos. Esta prática apresenta uma alta taxa de fatalidade, refletindo o risco envolvido ao manipular cabos energizados”, alertou Madureira.

Outra preocupação são os acidentes envolvendo balões, que representam um perigo não apenas para a rede elétrica, mas também para instalações maiores, como subestações de energia. “A queda de um balão sobre uma infraestrutura elétrica pode desencadear incêndios e curtos-circuitos, resultando em danos significativos e potencialmente fatais”, explicou o presidente da Abradee. Ele ressaltou a necessidade de conscientização sobre os riscos associados à prática de soltar balões, recomendando que essa atividade seja realizada longe de áreas com presença de redes elétricas e outras infraestruturas sensíveis.

Publicidade

Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.