Ex-assessor da Saúde acusado de estupro foi solto por decisão da Justiça

Airton cascavel, foi acusado de ter estuprado uma jovem de 18 anos que trabalhava como cuidadora de sua mãe em 2017

Ex-assessor da Saúde acusado de estupro foi solto por decisão da Justiça
Zoser Hardman, advogado de Airton Cascavel, criticou a prisão e disse que o empresário sofre perseguição política (Créditos: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O empresário Airton Antonio Soligo, que foi assessor do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, foi solto da prisão por decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, nesta sexta-feira (11).

Publicidade

Airton, conhecido como Airton cascavel, foi acusado de ter estuprado uma jovem de 18 anos que trabalhava como cuidadora de sua mãe. O crime teria acontecido em 2017 na casa onde a mãe de Soligo mora, em Joinville. Para o desembargador Antonio Zoldan, a liberdade do acusado não constitui ameaça à ordem pública.

Na decisão, Zoldan afirma que e por mais que “se considere a gravidade do crime imputado e a repercussão do caso, não há provas nos autos de que, em quase cinco anos, o paciente tenha agido para novamente constranger a vítima”.

Zoldan desconsiderou o fato de que um cunhado de Soligo teria enviado mensagem para o pai da vítima. Em sua avaliação, não ficou configurado que houve investidas do acusado contra a vítima.

Segundo informações da CNN, a defesa afirmou que o processo que apura o crime ainda está em aberto e não teve oferecimento de denúncia. Também disse que por condições médicas, caberia relaxar sua prisão.

Publicidade

Zoser Hardman, advogado de Airton Cascavel, criticou a prisão e disse que o empresário sofre perseguição política. “A prisão foi absurda e a acusação feita contra ele tem contornos de armação”, afirmou o advogado.

O empresário tem como reduto eleitoral o estado de Roraima. Ele atuou em Brasília em 2021, como assessor de confiança do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na articulação com políticos.