FRIO INTENSO

Frio continua e Marinha alerta para ventos fortes e mar agitado no Sul

Como os ventos podem chegar a 100km/h, a Marinha alerta os comandantes de navios pequeno porte a não navegarem durente esse período.

frio-intenso-continua-e-marinha-alerta-para-ventos-fortes-e-mar-agitado-no-sul-e-se
Por conta da queda de temperatura em algumas regiões, a Inmet também emitiu um alerta de risco à saúde (Crédito: Canva)

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, emitiu um alerta nesta quarta-feira (18) para ventos fortes e mar agitado devido às más condições meteorológicas, causadas pelo ciclone subtropical Yakecan. A recomendação para todas as plataformas, como clubes marítimos, colônias de pesca, marinas, instalações de apoio marítimo e entidades da comunidade marítima foi para reforçarem as medidas de segurança, para que estejam em condições de acionar planos de contingência ou de emergência.

Publicidade

Nessa segunda-feira (16), o ciclone Yakecan chegou à costa do Rio Grande do Sul. A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que ele pode passar por Santa Catarina e Paraná, além do sul do estado de São Paulo. Como os ventos podem chegar a 100km/h, a Marinha alerta os comandantes de navios de grande porte passarem por uma avaliação antes de navegar, enquanto as embarcações de menor porte não devem navegar durante o período.

Por conta da queda de temperatura em algumas regiões, o Inmet também emitiu um alerta de risco à saúde. Em um comunicado, o órgão afirmou que as temperatura devem permanecer 5ºC abaixo da média, pelo período de três a cinco dias. As áreas atingidas serão Rondônia, Mato Grosso, DF, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A Defesa Civil do Distrito Federal emitiu um alerta especial, para crianças, idosos e pessoas doentes. Além disso, recomendou para população a ingestão de líquidos, que evitem lugares totalmente fechados para evitarem doenças respiratórias e pediu para que todos se protejam contra o vento gelado e risco de hipotermia.

Publicidade