Neutralidade no pacífico e a projeção dos fenômenos El Niño e La Niña

Julho de 2024 começa com neutralidade climática no Pacífico, sem El Niño ou La Niña. NOAA alerta para 65% de chance de La Niña nos próximos meses.

Neutralidade no pacífico e a projeção dos fenômenos El Niño e La Niña
Neutralidade no pacífico e a projeção dos fenômenos El Niño e La Niña – Crédito: INMET

Iniciamos julho de 2024 com uma situação de neutralidade climática impressionante no Oceano Pacífico. Após meses de monitoramento, não se detecta a presença dos fenômenos El Niño ou La Niña. Esta condição é confirmada pela Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA), que observa atentamente as variações de temperatura nessa vasta massa de água.

Publicidade

Ao analisar mais de perto a região central do Pacífico Equatorial, conhecida como Niño 3.4, a NOAA registrou uma temperatura superficial do mar levemente mais alta, chegando a 0,4 °C. Essa medida se encontra justamente no limite superior da neutralidade, que varia de -0,4 °C a +0,4 °C, destacando o oitavo registro consecutivo sem a presença de aquecimento ou resfriamento extremo.

Como a neutralidade no pacífico impacta o clima global?

Este fenômeno de neutralidade não significa apenas um número em um relatório científico; suas implicações se estendem por todo o globo. A distribuição e intensidade das chuvas, bem como os padrões de temperatura, são sensíveis à menor variação nas águas do Pacífico. Apesar de a neutralidade indicar um equilíbrio temporário, climatologistas e meteorologistas mantêm uma vigilância constante sobre a região.

Quais são as previsões climáticas para os próximos meses?

A NOAA, em seu boletim mais recente, mostra uma projeção cautelosa sobre os próximos meses. Para o trimestre de julho a setembro de 2024, a probabilidade de La Niña é estimada em 65%, enquanto a chance de manutenção da neutralidade é de 34%. Este cenário sugere que, apesar das atuais condições, o equilíbrio pode ser rompido em breve, levando a mudanças mais significativas nos padrões climáticos globais.

Por que é importante prever fenômenos como El Niño e La Niña?

Entender e prever fenômenos como El Niño e La Niña é fundamental para mitigar riscos e planejar ações preventivas em várias áreas, desde a agricultura até a gestão de desastres naturais. Através da análise detalhada das temperaturas oceânicas e das condições atmosféricas, agências como a NOAA desempenham um papel crucial na previsão de mudanças que podem afetar milhões de pessoas ao redor do mundo.

Publicidade

É fascinante perceber como uma área específica do oceano pode influenciar o clima globalmente. Portanto, mesmo nesta fase de neutralidade, o olhar não deve ser desviado do vasto e imprevisível Pacífico. Continuaremos atentos às atualizações dos especialistas e aos modelos climáticos para entender melhor como nosso planeta está reagindo às constantes mudanças ambientais.

Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.