Renault põe fim ao Sandero R.S

A versão mais radical do hatchback compacto despediu-se da fábrica brasileira onde foi produzido. Cerca de 4.600 unidades foram produzidas

Renault põe fim ao Sandero R.S
(Crédito: Divulgação/ Renault)

O Renault Sandero é um dos carros mais populares da região, e claramente uma de suas versões de “vanguarda esportiva” é o R.S, a configuração com motor 2.0 145 cv, modificações na suspensão, pneus maiores e estética mais agressiva, entre outras.

Publicidade

Conforme revelado pela Quatro Rodas, essa configuração será dispensada e as últimas cem unidades do Sandero R.S terão um kit especial denominado RS Finale (boné, chaveiro, carteira, entre outros), destinado aos fãs desta versão. Além disso, cada unidade adiciona uma placa de identificação no console central.

Tudo indica que é uma das vítimas da nova regulamentação implantada no Brasil para comercializar carros mais “amigáveis” com o meio ambiente.

Do ponto de vista estético, além dos acréscimos para sua despedida, as últimas unidades do hatchback esportivo continuarão com os conhecidos elementos exclusivos desta versão.

Mais uma vez, com cerca de 4.600 unidades produzidas, o Sandero R.S chega ao fim e vai cair na imortalidade como uma das joias mais valiosas da marca nos últimos tempos na América do Sul.

Publicidade

*Texto publicado originalmente no site Parabrisas, da Editora Perfil Argentina.