Governo de SP libera 100% do público em jogos de futebol nos estádios

A decisão foi tomada em um momento em que o estado vem apresentando melhora em seus indicadores relacionados à pandemia do novo coronavírus, com 83% de sua população com vacinação completa e queda de 54% no número de casos

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou hoje (9) a liberação de 100% do público para os jogos de futebol que serão realizados no estado de São Paulo.

Publicidade

A decisão foi tomada em um momento em que o estado vem apresentando melhora em seus indicadores relacionados à pandemia do novo coronavírus, com 83% de sua população com vacinação completa e queda de 54% no número de casos e de 76,6% nas internações nos últimos 30 dias.

“A partir de hoje (9), estão liberados todos os jogos de futebol com 100% de ocupação nos estádios de São Paulo e isso se aplica também a todas as demais modalidades esportivas praticadas ao ar livre em São Paulo”, disse Doria.

A liberação ocorre dois meses após o governo de São Paulo ter anunciado uma redução na capacidade de público em jogos de futebol. Desde janeiro, os estádios de futebol no estado de São Paulo só poderiam realizar partidas respeitando o limite de 70% da capacidade de ocupação e com apresentação de comprovante de vacinação completo.

Para entrar em um estádio de futebol ou grande evento realizado em São Paulo, é necessária a apresentação do comprovante de vacinação. Já o uso de máscaras não será mais obrigatório em ambientes abertos.

Publicidade

“A obrigatoriedade do comprovante vacinal permanece. Os eventos vão continuar exigindo vacinação completa”, disse o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, Paulo Menezes.

Apesar de o uso de máscara ao ar livre não ser mais obrigatório, Menezes diz que o comitê científico continua recomendando que a máscara seja utilizada em ambientes com aglomeração, como estádios de futebol e shows ao ar livre.

“Na situação de jogo de futebol, as torcidas se juntam, pulam, se abraçam. Por isso recomendamos que nessas situações, e também nos shows, que se use a máscara”, explicou.

Publicidade

(Agência Brasil)