Novidades que deram o que falar na feira de games E3 2021 

coluna-–-novidades-que-deram-o-que-falar-na-e3-2021 

Depois de dois anos, a E3, maior feira de games do mundo, voltou esta semana. Desta vez, em versão virtual por conta da pandemia de covid-19, que causou o cancelamento da edição do ano passado. Para maior parte do público, que sempre acompanhou de longe as conferências – transmitidas ao vivo pela internet – pouco mudou. Apesar das restrições em razão da pandemia, o evento esteve repleto de novidades. Separei abaixo as principais delas.

Publicidade

Ubisoft

A principal surpresa da publicadora francesa foi o anúncio de Mario & Rabbids: Sparks of Hope, continuação do improvável crossover que fez bastante sucesso no Switch. O jogo de combate em turnos, no estilo do clássico game XCOM, leva a turma do mascote da Nintendo e os coelhos bagunceiros da Ubisoft a uma aventura no espaço, com direito à estreia da versão “Rabbid” da heroína Rosalina, de Super Mario Galaxy.

A Ubisoft também mostrou mais detalhes de Far Cry 6, que vai ganhar um modo alternativo no qual se pode jogar com vilões de outros games da franquia. E teve ainda o anúncio de Avatar: Return to Pandora, baseado no filme do diretor James Cameron. O jogo de ação em primeira pessoa impressionou pelo visual, tal qual a película lançada em 2009, que inaugurou uma febre de longa-metragens em 3D na época (lembra?).

Xbox & Bethesda

A Bethesda, agora uma subsidiária da Microsoft (fabricante do Xbox), anunciou dois novos games na conferência, ambos exclusivos. Um deles, Starfield, trata-se de um RPG de ficção científica, situado no espaço sideral, com lançamento previsto para novembro de 2022. O game está sendo desenvolvido pelo mesmo estúdio responsável pelos últimos Elder Scrolls, incluindo o famoso Skyrim.

A outra novidade é o jogo de tiro em terceira pessoa RedFall, dos mesmos criadores de Prey. Só foi possível assistir a um trailer em computação gráfica que mostra atiradores combatendo inimigos que são uma mistura de vampiros com zumbis. Quatro personagens estarão disponíveis no game, que poderá ser jogado em modo cooperativo.

Publicidade

A Microsoft também mostrou um pouco mais do modo multiplayer de Halo Infinite, jogo de tiro que havia sido prometido para o lançamento do Xbox Series no ano passado, mas que até agora não tem uma data para chegar às lojas. Ao menos a espera está valendo a pena, com uma evolução visual evidente entre um ano e outro. Forza Horizon 5 é outro título bastante esperado de corrida de carros, que impressionou com uma recreação detalhada de paisagens do México.

O Xbox Game Pass também foi assunto na conferência. O serviço de assinatura que dá acesso instantâneo a centenas de jogos não só vai receber esses e outros games no dia do lançamento (incluindo aí Hades, sucesso do PC e Switch em 2020), como também continua ampliando sua biblioteca com títulos do passado, como os clássicos Fallout 1-3 e o recente Yakuza: Like a Dragon.

Square Enix

A gigante japonesa dedicou a maior parte da sua conferência para falar de dois jogos desenvolvidos por seus estúdios ocidentais, ambos baseados no universo da Marvel. Um deles é Guardians of The Galaxy, aventura single-player (único jogador) com os heróis intergaláticos que ficaram famosos no cinema nos últimos anos. No game desenvolvido pela Eidos Montreal (da série Deus Ex), você controla o Senhor das Estrelas, mas também contará com a ajuda dos outros membros da trupe, que inclusive poderão obedecer a comandos do jogador. A Square Enix também deu detalhes sobre as próximas expansões de Marvel’s Avengers, incluindo a história War for Wakanda, com o herói Pantera Negra e o país de Wakanda.

Publicidade

Bastante comentado também foi o anúncio do jogo de ação com combate em tempo real Stranger of Paradise, baseado no primeiro Final Fantasy e desenvolvido pela Team Ninja (de Ninja Gaiden). Tem ainda o novo trailer de Babylon´s Fall, da Platinum Games, que inclusive repete aqui o estilo consagrado pela companhia nas séries Bayonetta e Nier: Automata.

Nintendo

Esperado por alguns, o apelidado “Switch Pro”, versão mais poderosa do atual videogame da empresa, não foi apresentado ou sequer confirmado. Apesar disso, a casa do Mario trouxe algumas boas surpresas: uma é o trailer sensacional da sequência de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, que leva o herói Link para flutuar pelos céus. Lembra um pouco o “fracassado” Skyward Sword (se é que podemos chamar assim um dos títulos mais vendidos do Wii, mas que decepcionou fãs e crítica).

Tem ainda a revelação de um novo capítulo da saga da heroína Samus Aran: Metroid Dread traz a franquia de volta aos jogos 2D após 19 anos (desconsiderando os remakes realizados nesses tempos), com lançamento em breve: 8 de Outubro. Algumas semanas depois, chegará às lojas Mario Party Superstars, que trará de volta 5 tabuleiros usados na série no Nintendo 64, além de trazer de 100 minigames remasterizados.

Publicidade

Para completar, vale citar a adição de Kazuya Mishima, anti-herói da série de luta Tekken, ao jogo Super Smash Bros Ultimate. Mais detalhes sobre o personagem serão revelados em uma apresentação online no dia 28 de junho.

Menções honrosas

A lista de novidades da E3 está longe de acabar. Além dos anúncios apontados acima, vale citar a presença cada vez mais onipresente de jogos independentes e de estúdios menores. São muitos que poderia destacar, mas vou me ater a apenas dois títulos brasileiros.

Um deles é Dodgeball Academia (Switch/PC), do estúdio paulista Pocket Trap, revelado durante a PC Gaming Show. Trata-se de um RPG no melhor estilo Mario Tennis, mas com disputas de queimada e um visual cartunesco bem único, que deve estar disponível ainda este ano. O outro game brasileiro é Dolmen, jogo de tiro em terceira pessoa com elementos de RPG, da potiguar Massive Work Studio, que desenvolve o título desde 2016. O jogo foi um dos destaques da conferência Summer Games Fest e tem lançamento previsto para 2022 no PC e consoles.

Publicidade

(Agência Brasil)