Putin apoia China e rejeita boicote diplomático à Olimpíada de Inverno

Estados Unidos, Canadá, Austrália e Reino Unido já anunciaram que não irão enviar autoridades de Estado aos Jogos por causa do histórico chinês em relação aos direitos humanos. A China afirmou que esses países terão de pagar um preço.

putin-apoia-china-e-rejeita-boicote-diplomatico-a-olimpiada-de-inverno

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta terça-feira (25) que Rússia e China compartilham valores em comum e que ambos rejeitam o boicote diplomático conduzido por alguns países ocidentais aos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que serão abertos em 4 de fevereiro em Pequim.

Publicidade

Estados Unidos, Canadá, Austrália e Reino Unido já anunciaram que não irão enviar autoridades de Estado aos Jogos por causa do histórico chinês em relação aos direitos humanos. A China afirmou que esses países terão de pagar um preço.

Falando a atletas olímpicos russos durante uma reunião virtual televisionada, Putin disse que a Rússia e seus “amigos chineses” compartilham a abordagem ao esporte internacional.

“Juntamente [com a China] fazemos oposição à politização do esporte e aos boicotes demonstrativos”, disse Putin. “Apoiamos os valores tradicionais olímpicos: igualdade e justiça antes de tudo.”

Putin irá preencher o vazio deixado por dignitários internacionais na cerimônia de abertura dos Jogos de Inverno de Pequim e se reunirá com o presidente chinês, Xi Jinping, enquanto estiver na capital chinesa.

Publicidade

Rússia e China têm se aproximando ainda mais enquanto ambas sofrem pressão cada vez maior do Ocidente – Moscou por causa de seu acúmulo de forças na região de fronteira com a Ucrânia e Pequim por questões comerciais e de direitos humanos.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

(Agência Brasil)

Publicidade