Anestésico para elefantes estava na cocaína na Argentina

24 pessoas morreram e várias outras ficaram internadas com sintomas graves

anestesico-para-elefantes-estava-na-cocaina-na-argentina

Anestésico para elefantes era o que estava na cocaína que matou 24 pessoas na Argentina. Carfentanil, um opioide de uso veterinário é utilizado para anestesiar elefantes. Esta substância é o que foi misturado a cocaína.

Publicidade

De acordo com o jornal Clarin, a substância foi identificada por peritos do laboratório da Promotoria de Munro e também do laboratório da Polícia Científica de Buenos Aires. A princípio a suspeita era de que na droga tivesse a mistura do opioide fentanil. A mistura da substância causou 24 mortes e várias internações de pessoas com sintomas graves de insuficiência respiratória. 

Além dessa causas, outras 200 pessoas compareceram ao hospital com sintomas graves de intoxicação. O traficante paraguaio, apontado como responsável da distribuição das drogas é Joaquín Aquino, conhecido como “El Paisa”. Mais 12 pessoas estão envolvidas com a distribuição das cocaínas.

No dia 2 de fevereiro aconteceram as primeiras mortes e internações pelo uso da droga. Rapidamente os casos se multiplicaram e foi emitido então, um alerta pelas autoridades. O que evitou que o caso agravasse mais ainda foi que a polícia apreendeu mais de 15 mil doses do lote, embalado em um plástico cor de rosa.

A origem da droga foi identificada como Puerta 8, uma zona conhecida de tráfico. No vídeo abaixo realizado pelo canal C5N da Argentina mostra o tumulto dos familiares das vítimas

Publicidade