Assessor ucraniano diz que guerra pode acabar em maio

A declaração foi dada nesta segunda-feira (14) e a previsão é baseada na possível falta de recursos russos para atacar a Ucrânia

assessor-ucraniano-diz-que-guerra-pode-acabar-em-maio
Presidente da Ucrânia (Créditos: Drew Angerer/Getty Images)

Oleksiy Arestovich, assessor do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, declarou que a guerra pode acabar em maio. A declaração foi dada nesta segunda-feira (14) e a previsão é baseada na possível falta de recursos russos para atacar a Ucrânia.

Publicidade

Nesta terça-feira (15), líderes da Polônia, Eslovênia e República Tcheca vão para Kiev se encontrar com o presidente ucraniano e com o primeiro-ministro ucraniano, Denis Shmyhal, de acordo com o portal CNN. Os três visitarão a capital enquanto representantes do Conselho Europeu.

“O objetivo da visita é confirmar o apoio inequívoco de toda a União Europeia à soberania e independência da Ucrânia. O objetivo desta visita também é apresentar um amplo pacote de apoio à Ucrânia e aos ucranianos”, afirmou o comunicado divulgado pelo gabinete do governo polonês.

Na madrugada desta terça-feira (15), a capital Kiev sofreu com bombardeios. Dois prédios residenciais foram atingidos pouco antes das 6h em horário local. Duas pessoas morreram devido aos ataques e outras 46 foram regatadas do local, um prédio de 16 andares atingido na região oeste de Kiev.  

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Publicidade

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade