Conflito Rússia x Ucrânia

Bombardeios russos matam ao menos nove civis na Ucrânia

O governador Sergiy Gaidai, da região de Lugansk no leste do país, afirmou que três das vítimas morreram nos escombros de um antigo edifício, por um bombardeio na cidade Popasna.

bombardeios-russos-matam-ao-menos-nove-civis-na-ucrania
Destruição em Kharkiv (Créditos: Chris McGrath/Getty Images)

Ao menos nove civis morreram na Ucrânia nesta terça-feira (26) em bombardeios do exército russo no leste e sul do país. A informação foi divulgada pelas autoridades locais.

Publicidade

O governador Sergiy Gaidai, da região de Lugansk, no leste do país afirmou que três das vítimas morreram nos escombros de um antigo edifício, por um bombardeio na cidade Popasna. “Eles se protegiam dos mísseis russos em um porão e o edifício foi atingido”, disse Gaidai.

No leste do país, em Kharkiv, um bombardeio matou três pessoas e deixou outras sete feridas, duas delas em estado grave, divulgou o governador regional, Oleg Synegubov. Na região de Donetsk, dois civis morreram, segundo Pavlo Kyrylenko, governador local. Ainda, um civil morreu em Zaporizhzhia, no sul do país, de acordo com as autoridades locais.

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade