Entrada de refugiados da Ucrânia é autorizada por pelo menos 33 países

Brasil publicou no Diário Oficial da União, a portaria que prevê visto humanitário por 180 dias, com possibilidade de pedir residência por tempo indeterminado

Entrada de refugiados da Ucrânia é autorizado por pelo menos 33 países
Outros seis países anunciaram a entrada, além dos países membros. Brasil, Estados Unidos, Canadá, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Austrália (Créditos: Christopher Furlong/Getty Images)

Pelo menos 33 países estão autorizando a entrada de pessoas refugiadas da guerra na Ucrânia. O primeiro que se manifestou sobre abrigo, foi a União Europeia, bloco que reúne 27 países membros aptos a receber refugiados. Ainda não está evidente por quanto tempo a aliança europeia emitirá a permissão de entrada, mas haverá a possibilidade de emprego, moradia e assistência médica.

Publicidade

De acordo com dados levantados pela CNN, outros seis países anunciaram a entrada, além dos países membros. Brasil, Estados Unidos, Canadá, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Austrália.

Nesta quinta-feira (3), o Brasil publicou no Diário Oficial da União, a portaria que prevê visto humanitário por 180 dias, com possibilidade de pedir residência por tempo indeterminado. Os Imigrantes vão poder também trabalhar, nos termos da legislação vigente. Foi anunciado na quinta-feira pelos Estados Unidos a emissão do Status de Proteção Temporária (TPS) por 18 meses para quem estiver entrando no país até 1º de março.

Até o momento o Canadá foi o único país que informou que não teria limite de quantos refugiados poderiam aplicar o visto, além de informar a possibilidade de residência por mais de dois anos.

O Reino Unido, que deixou a União Europeia oficialmente no dia 1º de janeiro de 2021, não chegou a autorizar vistos para nenhum imigrante, mas sim para pais, irmãos, filhos e avós de residentes ucranianos no Reino Unido encontrarem suas famílias.

Publicidade

De início, os Emirados Árabes Unidos haviam, suspendido a entrada de pessoas vindas da Ucrânia, mas após críticas de aliados do Oriente Médio, resolveram voltar atrás e anunciar que os refugiados seriam aptos para vistos.

Chegando ao fim, a Austrália que já analisou “centenas” de pedidos de visto nos últimos dias. Residentes ucranianos que já viviam no país e que estavam próximo de ter o visto vencido, ganharão uma extensão automática de mais seis meses. A Organização das Nações Unidas (ONU) disse que mais de 1 milhão de pessoas já fugiram da guerra na Ucrânia.

“Mais de 1,2 milhões de pessoas escaparam da Ucrânia pela invasão russa. A Polonia han llegado 650.000 personas, mientras que Hungría se acerca a los 145.000. A Moldávia acumula 103.000 e Eslovaquia e Romênia tienen 90.000 e 57.000 refugiados, respectivamente.”

Publicidade