Prefeito de Kiev diz que pelo menos 4 pessoas morreram após bombardeio

A área foi isolada pelos militares e foi solicitado aos jornalistas que se afastassem do local, por medo da presença de demais explosivos

prefeito-de-kiev-diz-que-pelo-menos-4-pessoas-morreram-apos-bombardeio
Shopping em chamas após o ataque (Créditos: Reprodução/Twitter)

Ao menos 4 pessoas morreram após bombardeio atingir um shopping e residências no distrito de Podilsky, em Kiev, de acordo com o prefeito Vitali Klitschko. O bombardeio ocorreu neste domingo (20).

Publicidade

“De acordo com as informações que temos no momento, várias casas e um dos shopping centers [foram atingidos]”, disse o prefeito através de seu canal Telegram. As imagens das câmeras de segurança mostram uma enorme explosão e uma nuvem de fumaça, seguida por outras diversas explosões menores, de acordo com o portal Uol. Ele também afirmou que ao menos 4 pessoas morreram após bombardeio, mas apenas uma morte foi confirmada.

A área foi isolada pelos militares e foi solicitado aos jornalistas que se afastassem do local, por medo da presença de demais explosivos. Moradores de um prédio residencial próximo ao shopping center declararam ter visto lançadores móveis de foguetes perto do local vários dias antes.

Entenda o conflito

Desde a quinta-feira, 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade