Conflito Rússia x Ucrânia

Rússia diz que enviar armas para a Ucrânia é uma ameaça para a segurança do continente europeu

O comentário foi feito por Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin.

russia-diz-que-enviar-armas-para-a-ucrania-e-uma-ameaca-para-a-seguranca-do-continente-europeu
Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin (Créditos: Grigoriy Sisoev/ Getty Images)

O governo russo afirmou nesta quinta-feira (28) que o envio de armas para a Ucrânia é considerado uma ameaça para a segurança do continente europeu. O comentário foi feito por Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin.

Publicidade

Essa resposta russa se deu após o comentário de Liz Truss, ministra das Relações Exteriores britânica, de que os países que se opõem à invasão da Ucrânia deveriam dobrar o apoio, incluindo o suprimento de tanques, armas pesadas e aeronaves.

Nesta quarta-feira (27), o presidente russo Vladimir Putin disse que  “se alguém tem a intenção de intervir do exterior nos atuais acontecimentos (da Ucrânia), criando inaceitáveis ameaças de caráter estratégico para nós, deve saber que nossa resposta será fulminante”.

Peskov declarou que “A tendência de enviar armas, incluindo armamento pesado, para a Ucrânia e outros países são ações que ameaçam a segurança do continente e causam instabilidade”. Com isso, a tensão russa com países ocidentais tende a aumentar, de acordo com o portal G1.

Publicidade

Entenda o conflito

Desde o dia 24 de fevereiro, Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade