direitos LGBTQ+

Tailândia legaliza casamento de pessoas do mesmo sexo

O projeto de lei é resultado de mais de uma década de esforços de ativistas e políticos, depois de propostas anteriores não terem chegado ao parlamento

A Tailândia está a caminho de se tornar o terceiro território asiático a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
O apoio público aumentou significativamente ao longo dos anos na Tailândia, culminando no massivo desfile pelos direitos LGBTQ+ no início de junho – Crédito: Canva

A aprovação por parte do Senado da Tailândia, nesta terça-feira (18), marca um passo histórico. O país está a caminho de se tornar o terceiro território asiático a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, unindo-se a Nepal e Taiwan. Quase todos os legisladores da Câmara Alta apoiaram a lei, que agora aguarda a aprovação real.

Publicidade

Após a publicação no Diário Real, a lei entrará oficialmente em vigor 120 dias depois, marcando um novo capítulo para a comunidade LGBTQ+ na Tailândia. Este país, vastamente reconhecido por sua cultura vibrante e ambiente acolhedor para turistas LGBTQ+, está prestes a adicionar mais um atributo progressista à sua imagem global.

Como foi a caminhada até a aprovação desta lei na Tailândia?

O projeto de lei é resultado de mais de uma década de esforços de ativistas e políticos, depois de propostas anteriores não terem chegado ao parlamento. O apoio público aumentou significativamente ao longo dos anos, culminando no massivo desfile pelos direitos LGBTQ+ que ocorreu nas ruas de Bangkok no início de junho, com participação inclusive do primeiro-ministro Srettha Thavisin, que vestiu uma camisa arco-íris para celebrar o Mês do Orgulho.

Qual a importância deste marco legal para o turismo LGBTQ+?

Tendo já estabelecido uma reputação como um destino amigável para o turismo LGBTQ+, a Tailândia está agora prestes a fortalecer esse posicionamento com a nova legislação. Espera-se que a igualdade de casamento atraia ainda mais visitantes internacionais, impulsionando a economia local e promovendo uma imagem ainda mais inclusiva e diversa do país.

“Isto sublinharia a liderança da Tailândia na região na promoção dos direitos humanos e da igualdade de gênero”, afirmou a Comissão da Sociedade Civil para a igualdade no casamento, ativistas e casais LGBTI+.

Publicidade

Siga a gente no Google Notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber grátis o Menu Executivo Perfil Brasil, com todo conteúdo, análises e a cobertura mais completa.

Grátis em sua caixa de entrada. Pode cancelar quando quiser.