Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

Carnaval 2022 cancelado? Veja situação em SP, Salvador, Rio e BH

Capitais responsáveis pelas maiores festas de carnaval mantêm em suspense a realização das celebrações devido ao risco de uma retomada na pandemia de covid-19

Carnaval 2022 cancelado Veja situação em SP, Salvador, Rio e BH
(Crédito: Canva)

Rio e outras capitais mantêm em suspense a realização do carnaval 2022 e se o mesmo será cancelado devido ao risco da pandemia de covid-19. Em Salvador, Recife e Fortaleza, as prefeituras ainda avaliam se será possível liberar os festejos. Em Belo Horizonte, o município já decidiu que não vai patrocinar a festa, como fazia todos os anos. Olinda, que não é capital, mas tem um dos carnavais mais concorridos do país, está em preparativos, mas sem confirmar a festa. Florianópolis e Manaus, onde os casos de covid-19 voltaram a subir, já confirmam a realização do carnaval, embora sujeito à revisão.

Carnaval 2022 em São Paulo

A decisão final sobre a realização do carnaval de rua será tomada até o fim de dezembro, de acordo com o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido. A deliberação será baseada no cenário da pandemia, como dados de internação e vacinação. Em paralelo, o evento segue em etapa de preparação e organização. No começo de novembro, a CRBS S.A. (ligada à Ambev) foi anunciada como patrocinadora oficial, por R$ 23 milhões. Além disso, a Prefeitura recebeu 867 solicitações de desfiles, uma redução de 9,68% em comparação a 2020. Os cortejos estarão concentrados majoritariamente em oito dias, 19 e 20 de fevereiro (pré-carnaval), 26, 27, 28 de fevereiro e 1º de março (carnaval) e 5 e 6 de março (pós-carnaval).

Carnaval 2022 em Salvador

Segue indefinida a realização do tradicional carnaval de Salvador, na Bahia. O governo do estado e a prefeitura ainda discutem sobre a conveniência de realizar o tradicional desfile de blocos e trios elétricos nos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande, que atraem mais de um milhão de foliões. Uma reunião entre o governador baiano Rui Costa (PT) e o prefeito da capital, Bruno Reis (DEM) deve acontecer ainda esta semana. “Tenho fé de que a decisão está próxima de ser tomada e que seja a melhor para a população”, disse Reis, em rede social. Segundo ele, se for impossível fazer o carnaval em fevereiro, devido aos números de covid, a festa pode ser remarcada para outra data, fora da época.

No domingo, 21, defensores do carnaval fizeram uma manifestação no Farol da Barra, pedindo a volta da festa, cancelada em 2020 devido à pandemia. O da covid-19 vírus segue ativo no estado. Nas últimas 24 horas, segundo o governo, foram 1.158 casos e 10 óbitos pela doença. O carnaval de Salvador entrou na lista dos recordes mundiais do Guiness como o maior carnaval de rua do mundo. A festa projetou no cenário internacional cantoras baianas como Daniela Mercury, Ivete Sangalo e Claudia Leite.

Carnaval 2022 em Belo Horizonte

O tradicional carnaval de Rua de Belo Horizonte pode não acontecer em 2022. O prefeito Alexandre Kalil (PSD) decidiu que o município não irá patrocinar os festejos. Em 2020, antes da pandemia, foram usados R$ 14,3 milhões dos cofres municipais para bancar a festa, que levou 453 blocos e mais de 5 milhões de foliões para as ruas. Grupos de blocos estão se articulando para realizar a folia de forma independente. A prefeitura informou que manterá seus serviços à população da cidade durante o carnaval, garantindo segurança, saúde, mobilidade e segurança, “respeitando as manifestações espontâneas, porém, sem investimentos em estruturas”.

Na terça-feira, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Belo Horizonte divulgou nota técnica desaconselhando a realização do carnaval em 2022. No documento, a equipe de infectologistas afirma que a cobertura vacinal está abaixo do desejado e não seria suficiente para evitar o aparecimento de novas cepas do coronavírus. Diz ainda que uma parcela significativa da população não recebeu a dose de reforço, não havendo tempo hábil de realizar a imunização no prazo exigido para a organização do festejo. Por fim, lembrou que há risco real de recrudescimento da doença, como já acontece nos Estados Unidos e em países da Europa.

Carnaval 2022 no Rio

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, garantiu que há na cidade segurança sanitária para a realização do carnaval de 2022, cujo calendário está mantido. Segundo o secretário, a cidade já atingiu praticamente todos os indicadores necessários para a festa. Eles foram listados em estudo da Fiocruz e da UFRJ apresentado na última sexta-feira à Comissão Especial de Carnaval da Câmara dos Vereadores do Rio.

Atualmente, a cidade tem apenas 3% de resultados positivos para covid-19 no total de testes realizados. A meta a ser conquistada era 5%. A taxa de contágio, que deveria estar abaixo de 1, é hoje de 0,76. A cidade também conseguiu zerar a fila de internação para casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave. Outro indicador importante é o porcentual de vacinados, que deve estar em 80%. O índice atual é de 76%. A perspectiva é que a meta será alcançada bem antes do carnaval.

Além da cobertura que a gente tem hoje, dos ótimos indicadores, a gente ainda tem uma cobertura adicional de dose de reforço que poucos países têm“, afirmou o secretário aos vereadores. “A gente pode dizer neste momento que a covid está controlada na cidade do Rio e a gente tem condições ideais para ir retomando nossas atividades.”

Especialistas que participam da comissão da Câmara dos Vereadores, entretanto, chamaram a atenção para o descompasso da cobertura vacinal do Rio de Janeiro para o restante do Estado e do Brasil e também de alguns países. Eles recomendaram que a Prefeitura cobre o passaporte vacinal para turistas.

A prefeitura precisa deixar claro que vai exigir o passaporte vacinal para quem entrar no município no Natal, Réveillon e carnaval”, afirmou o epidemiologista Roberto Medronho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Desfile das escolas de samba

O desfile das escolas de samba está confirmado. O trabalho nos barracões já é acelerado. Os ensaios técnicos, no Sambódromo, estão previstos para a segunda semana de janeiro.

É improvável que aconteça um adiamento dessa vez“, afirmou o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Perlingeiro. “A vacinação tem proporcionado o efeito necessário, vamos dar o maior carnaval de todos os tempos. Os barracões estão funcionando a todo vapor.”

Segundo a Riotur, 506 blocos estão inscritos para fazer 620 desfiles na cidade, durante o carnaval, entre eles os chamados megablocos de Anitta, Ludmilla e Preta Gil. Nem todos serão aprovados; a lista final sai no fim de dezembro. Ainda assim, em 2020, por exemplo, foram autorizados 441 blocos.

Renato Souza, repórter, disse: ”Ainda é cedo para falar em carnaval em 2022. Sistemas de saúde da Europa e dos EUA já caem novamente com mais de 60% da população totalmente vacinada. Por aqui, a vacina avança rápido. Mas ainda precisa de campanha, barrar estrangeiros não vacinados e adotar passaporte da vacina.’

Mais em Perfil

Últimas Notícias