Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

Família de ambientalistas é assassinada no Xingu

A família desenvolvia projetos de repovoamento das águas do rio Xingu

familia-de-ambientalistas-e-assassinada-no-xingu
Família Nunes nas margens do Rio Xingu. (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Uma família de ambientalistas que morava há mais de 20 anos em São Félix do Xingu, no Sul do Pará, foi morta a tiros de uma pistola 380. Segundo a Polícia Civil, o assassinato pode ter ocorrido há cerca de três dias, devido ao estágio avançado de decomposição dos corpos.

Os três corpos encontrados são de José Gomes, conhecido como “Zé do lago”, sua esposa Márcia Nunes Lisboa e sua filha menor de idade, Joane Nunes Lisboa. Ambos viviam na região conhecida como Cachoeira da Mucura, às margens do rio Xingu. O corpo da mãe foi encontrado boiando no rio Xingu, enquanto os corpos do pai e da filha estavam nas proximidades da casa onde moravam.

Zé do Lago e a esposa desenvolviam projetos de proteção ambiental que envolviam o repovoamento das águas do rio Xingu. Todos os anos, Zé soltava centenas de filhotes de quelônios das espécies tracajá e tartaruga nas águas do rio.

A Polícia Civil do estado do Pará informou, em nota, que está apurando o crime. “A Polícia Civil comunica que uma equipe está realizando diligências na região para localizar os autores do triplo homicídio ocorrido na ilha da Cachoeira do Mucura, às margens do Rio Xingu, no município de São Félix do Xingu. A PC ressalta ainda que qualquer informação que auxilie no esclarecimento do fato, pode ser repassada via Disque-denúncia, 181.”

Nesta terça-feira (11), a Polícia Civil vai ouvir outros parentes e conhecidos da família. Um inquérito já foi aberto e as investigações foram iniciadas no domingo (9). O acesso à localidade, no verão, é feito de carro. Mas, nesta época e devido às fortes chuvas que têm caído na região, só se chega de barco.

Vídeo mostra soltura de filhotes de quelônios

Mais em Perfil

Últimas Notícias