Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

Lira defende esforço concentrado para o combate à covid-19 no país

lira-defende-esforco-concentrado-para-o-combate-a-covid-19-no-pais

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quarta-feira (24) que o Congresso Nacional não vai tolerar mais erros na condução do combate à pandemia de covid-19. O parlamentar argumentou que é necessário um “freio de arrumação” até que medidas necessárias e “posturas inadiáveis” sejam adotadas. 

“Os remédios políticos no Parlamento são conhecidos e são todos amargos. Alguns, fatais. Muitas vezes são aplicados quando a espiral de erros de avaliação se torna uma escala geométrica incontrolável”, disse, durante sessão do plenário. “Vivemos nestes dias o pior do pior, as horas mais dolorosas da maior desgraça humanitária que se abateu sobre nosso povo”, acrescentou.

Sem direcionar a crítica, Lira afirmou que está “apertando um sinal amarelo” e que a responsabilização do sistema de saúde no país é tripartite, envolvendo o Executivo federal, estados e municípios.  

“Como presidente da Câmara dos Deputados, quero deixar claro que não ficaremos alienados aqui, votando matérias teóricas como se o mundo real fosse apenas algo que existisse no noticiário. Estou apertando hoje um sinal amarelo para quem quiser enxergar: não vamos continuar aqui votando e seguindo um protocolo legislativo com o compromisso de não errar com o país se, fora daqui erros primários, erros desnecessários, erros inúteis, erros que que são muito menores do que os acertos cometidos continuarem a ser praticados”, afirmou o deputado.

Segundo Lira, o foco da pauta de votações da Câmara será concentrado em ações de combate aos efeitos da Covid-19 no país. “Falo de adotarmos uma espécie de “Esforço Concentrado para a Pandemia” durante duas semanas em que os demais temas da pauta legislativa sofreriam uma pausa para dar lugar ao único que importa: como salvar vidas, como obter vacinas, quais os obstáculos políticos, legais e regulatórios precisam ser retirados para que nosso povo possa obter a maior quantidade de vacinas, no menor prazo de tempo possível”, destacou.

Arthur Lira também defendeu a vacinação contra covid-19 e ressaltou que, para que a imunização chegue a mais brasileiros, é preciso ter boas relações com a China. 

“Para vacinar, temos de ter boas relações diplomáticas, sobretudo com a China, nosso maior parceiro comercial e um dos maiores fabricantes de insumos e imunizantes do planeta. Para vacinar, temos de ter uma percepção correta de nossos parceiros americanos e nossos esforços na área do meio ambiente precisam ser reconhecidos, assim como nossa interlocução”, disse.

Reunião

Na manhã desta quarta, Lira participou de reunião com o presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião foi anunciada a criação de um comitê de coordenação nacional para o combate à pandemia. O grupo terá reuniões semanais e será formado pelo chefe do Executivo e os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, e da Câmara e outros membros.

A medida foi decidida em reunião na manhã desta quarta-feira, no Palácio da Alvorada, onde Bolsonaro recebeu, além dos presidentes do Parlamento, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, o procurador-geral da República, Augusto Aras, governadores, ministros de Estado e representantes de instituições independentes.

(Agência Brasil)

Veja também

Saúde

Nas últimas 24 horas, foram registrados 71.832 novos casos de covid-19 e 2.616 mortes pela doença. Desde o início da pandemia, o país registrou...

Saúde

Após um ano de pandemia de coronavírus, os trabalhadores da área da saúde sentem impactos na saúde mental, segundo pesquisa do Núcleo de Estudos...

Saúde

Os casos de covid-19 nas faixas etárias de 30 a 39 anos de idade, de 40 a 49 anos, e de 50 a 59...

Saúde

Os casos de covid-19 nas faixas etárias de 30 a 39 anos de idade, de 40 a 49 anos, e de 50 a 59...