Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

O Brasil tem 6 novos ministros

Presidente mudou comandos de Relações Exteriores, Defesa, Justiça, Casa Civil, Secretaria de Governo e Advocacia-Geral da União.

Brasil tem 6 novos ministros
Brasil tem 6 novos ministros (Getty Images)

Por Lilian Coelho

Após a (esperada) saída do chanceler Ernesto Araújo, Bolsonaro aproveitou para trocar 5 ministérios e agora o Brasil tem 6 novos ministros. Presidente mudou comandos de Relações Exteriores, Defesa, Justiça, Casa Civil, Secretaria de Governo e Advocacia-Geral da União.

Antes da publicação no Diário Oficial da União, foi no Twitter que o presidente Jair Bolsonaro adiantou os nomes dos novos ministros:

Após a troca na Defesa, a resposta veio rápida da ala militar: Três principais comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica colocaram os cargos à disposição. Bolsonaro tratou de demitir, em seguida, Edson Pujol, Ilques Barbosa e Antônio Carlos Moretti Bermudez, que haviam assumido os postos logo no primeiro mês do governo.

Circulam nos bastidores as informações de que Pujol já era desafeto do presidente há muito tempo por ser crítico ao encaminhamento do governo em relação à pandemia. Pra quem não lembra, foi Pujol que deu o cotovelo quando Bolsonaro foi apertar sua mão – gesto adotado durante a pandemia para evitar contaminações.

No dia seguinte, novos nomes foram anunciados: general Paulo Sérgio Nogueira assume o Exército, o almirante Almir Garnier Santos comanda agora a Marinha e o tenente-brigadeiro Carlos Baptista Júnior a Aeronáutica, e assim o Brasil tem 6 novos ministros.

Esta é a primeira vez, desde 1985, que os comandantes das três Forças Armadas deixam o cargo ao mesmo tempo sem ser em período de troca de governo. Situação que preocupa algumas autoridades.

As reações foram imediatas. No Twitter, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse esperar que eles se mantenham fiéis à Constituição.

O deputado Baleia Rossi, que é presidente nacional do MDB, afirma:

“Lamentamos as trocas nos comandos das Forças Armadas em meio à pandemia. Exército, Marinha e Aeronáutica têm cumprido à risca suas funções como instituições de Estado, afastando-se de questões político-partidárias implementadas por governos limitados por mandatos.”

E continuou:

“Qualquer medida que afronte o texto constitucional deve ser entendida como desrespeito ao povo brasileiro”

Veja também

Mundo

John Kerry, ex-senador norte-americano e atual enviado especial para o Clima do gabinete do presidente Joe Biden, se manifestou hoje (16) sobre a carta...

Brasil

Em março, a procura por notebooks, por exemplo, foi quase 20 vezes maior em relação ao mesmo mês de 2020

Brasil

O presidente Jair Bolsonaro nomeou hoje (16) André de Sousa Costa para chefiar a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), do Ministério das Comunicações,...

Brasil

A disputa pela liderança no combate à pandemia faz com que João Doria e Jair Bolsonaro sejam protagonistas de uma baixaria sem precedentes na...