Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

Quadrilha de mulheres clonava cartões de idosos

As criminosas ligavam para as vítimas, se passavam por funcionárias do banco e diziam que apareceram compras suspeitas nos cartões bancários delas pelo sistema de monitoramento

Quadrilha de mulheres clonava cartões de idosos
(Crédito: Divulgação/ Polícia Civil)

Uma quadrilha de mulheres foi presa nessa terça-feira (14), em Perus, na zona oeste de São Paulo, por clonarem cartões de crédito e realizarem diversas transferências bancárias com o dinheiro das vítimas.

As quatro mulheres agiam como uma “central telefônica do crime” e as principais vítimas eram os idosos de todo o país. A central de comando do golpe, que funcionava em um imóvel na rua Lago Huron, foi criada com o objetivo de ludibriar os idosos para conseguir os dados bancários. 

Segundo a polícia, as criminosas ligavam para as vítimas, se passavam por funcionárias do banco e diziam que apareceram compras suspeitas nos cartões bancários delas pelo sistema de monitoramento. Depois pediam senhas e que os cartões fossem cortados ao meio, mas preservando o chip. Para finalizar o golpe, um motoboy era enviado para recolher o cartão. Assim começavam as transações bancárias.

Para o esquema parecer mais verídico, a quadrilha de mulheres utilizava até músicas de espera dos respectivos bancos das vítimas.

As jovens mulheres têm entre 18 e 19 anos, e operavam o esquema com celulares e cinco notebooks. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, nenhuma delas tinha passagem pela polícia. Mas agora, elas serão indiciadas por estelionato e associação criminosa.

(Crédito: Divulgação/ Polícia Civil)

A 4ª Delegacia de Crimes contra o Patrimônio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) investiga se mais pessoas participavam do esquema criminoso.

Em entrevista para o SBT, o delegado Jacques Ejzenbaum alertou “Cuidado com quem liga para vocês. Essa é uma quadrilha muito articulada, onde geralmente eles usam o telefone fixo. Então cuidado quando receberem ligação via telefone fixo”.

Mais em Perfil

Últimas Notícias