Fale conosco

O que vc está procurando?

Brasil

São Paulo antecipa feriados. Será que vai dar praia?

Cidades do litoral paulista decidem decretar lockdown para evitar o fluxo de turistas e moradores. A partir de terça-feira, dia 23 de março, saídas só serão permitidas com documentação que comprove real necessidade de deslocamento

São Paulo antecipa feriados. Será que vai dar praia?
São Paulo antecipa feriados. Será que vai dar praia? (Crédito: Pixabay)

Por Lilian Coelho

Nunca antes o apelo #Fiqueemcasa teve tanta força. Muitos estados se aproximam de um colapso na saúde, com falta de leitos de UTI, medicamentos e profissionais esgotados diante de tantos infectados na chamada ‘segunda onda’ de covid-19. Em São Paulo, coração financeiro do Brasil, não é diferente. 

Após a primeira morte por falta de leitos de UTI na capital paulista, veio a decisão do prefeito Bruno Covas (PSDB): antecipar 5 feriados municipais deste ano e de 2022 para o fim deste mês. São eles: Corpus Christi e dia da consciência negra deste ano e do ano que vem, além do aniversário de São Paulo, que acontecerão nos dias 26,29,30, 31 de março e 1º de abril.  

Segundo o prefeito, serão dez dias em que a população deve ficar em casa para tentar conter o avanço da covid-19: 

“A cidade precisa parar para que não tenha mais casos como esse, que as pessoas não conseguem ser atendidas e vêm a óbito por falta de atendimento”. 

A cidade tem, hoje, 88% dos leitos de UTIs ocupados e isso só aconteceu no ano passado, no início da pandemia. 

O governador de São Paulo, João Doria do PSDB, criticou a decisão e afirmou que gerou mal-estar com prefeitos de cidades do litoral paulista, que temem que haja lotação nas praias neste período.  

Doria criticou o prefeito, afirmando que “Há certas decisões que o bom senso recomenda que sejam compartilhadas previamente com o governo dado ao fato de que a decisão de uma cidade muitas vezes implica em impacto nas cidades vizinhas.”  

Em nota, Covas respondeu que “o senso que falta é o de urgência”. 

Diante do anúncio, 9 municípios da Baixada Santista (Santos, São Vicente, Cubatão, Guarujá, Praia Grande, Bertioga, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe) decidiram decretar lockdown a partir de 23 de março.  

 A decisão foi tomada em reunião virtual por integrantes do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb). 

A circulação de pessoas e veículos será restrita apenas para compra de remédios, atendimento ou socorro médico de pessoas e animais, urgências e necessidades inadiáveis.  Quem descumprir o lockdown, que ficará em vigor até 04 de abril, estará sujeito a multas de R$ 300 a R$ 10 mil. As praias estarão fechadas e quem for às ruas deve levar documento que comprove o motivo da saída. 

 Os prefeitos pediram ao Governo Estadual, além de reforço no policiamento, barreiras orientativas e a manutenção do cancelamento da ‘operação descida’.  

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Perfil Brasil.

Veja também