Fale conosco

O que vc está procurando?

Economia

Custo industrial sobe 8,6% no terceiro trimestre de 2020

custo-industrial-sobe-8,6%-no-terceiro-trimestre-de-2020

O custo da indústria subiu 8,6% no terceiro trimestre de 2020 na comparação com o semestre anterior, informou hoje (28) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo a CNI, é o maior aumento trimestral desde o início da série histórica, em 2006.

A CNI disse que o Indicador de Custos Industriais (ICI) reflete, em parte, um ajuste em relação à queda transitória de custos do segundo trimestre, que se deu em razão da crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19) e de “políticas governamentais de mitigação da crise”.

A confederação destacou que o aumento no indicador que mede os custos do setor, acendeu um “sinal de alerta na indústria”, principalmente porque a série recente mostra o aumento crescente dos custos relacionados aos bens intermediários, nacionais e importados.

“O custo com bens intermediários nacionais cresceu progressivamente ao longo dos três primeiros trimestres de 2020. No primeiro trimestre houve um aumento de custos de 2,6%, seguido por um aumento de 4,1% no segundo trimestre e de 6,6% do terceiro”, informou a CNI.

Na avaliação da CNI, a previsão é que o custo com produtos intermediários continue subindo no quarto trimestre de 2020 e em 2021, tanto pelo efeito gradual do aumento dos insumos precificados em dólar, quanto pela escassez de insumos e matérias-primas.

O boletim diz ainda que o custo com energia da indústria subiu 5,2% no terceiro trimestre de 2020. O aumento foi puxado principalmente pelo óleo combustível, cujo custo subiu 35,9% na comparação com o segundo trimestre, e não reverteu a queda de 9,5% ocorrida no segundo trimestre de 2020.

“Dessa forma, no acumulado do ano de 2020 até o fim do terceiro trimestre o custo com energia acumula queda de 1,2% em relação ao mesmo período de 2019”, diz o boletim.

A confederação disse ainda que o custo tributário subiu 34% no trimestre, mas observou que o segundo trimestre de 2020 foi um trimestre atípico para a arrecadação tributária por conta da crise e de medidas de adiamento do prazo do pagamento de tributos postas em prática pelo governo.

“O custo tributário aumentou 34%, revertendo queda de 22,1% registrada no segundo trimestre”, diz o boletim.

Ainda de acordo com a CNI, o custo com capital, medido pela taxa de juros para capital de giro, atingiu, no terceiro trimestre de 2020, o menor nível da série histórica, iniciada em 2016 e caiu 11,7% na comparação com o segundo trimestre de 2020. O custo com capital de giro acumula queda de 23% nos três primeiros trimestres de 2020.

Já o custo com pessoal aumentou 4% no terceiro trimestre de 2020, mas se manteve estável na comparação com os três primeiros trimestres de 2020 e com os mesmos trimestres de 2019 .

Agência Brasil