Fale conosco

O que vc está procurando?

Economia

Mercado de moda e luxo ficam em alta durante pandemia

Balenciaga e Netshoes lideram ranking de termos mais buscados na internet com relação a alta costura e marcas acessíveis no Brasil

Mercado de moda e luxo ficam em alta durante pandemia
Dentre as marcas acessíveis no mercado de moda, a Netshoes somou mais de 5,5 milhões de buscas em média (Crédito: Canva)

O mercado de moda e luxo sofreu uma mudança significativa durante esse ano de pandemia. Quando as lojas estavam recebendo clientes, não era possível experimentar e, em boa parte do tempo, as lojas e comércios ficaram fechadas. Pensando nessa mudança de comportamento foi realizado um levantamento com dados analisando o crescimento de buscas por marcas de roupa, tanto populares quanto de luxo, de janeiro de 2019 até janeiro de 2021. A pesquisa foi feita pela Semrush, uma plataforma de gerenciamento de visibilidade online e marketing de conteúdo.

Dentre as marcas acessíveis no mercado de moda, a que mais ganhou destaque nesse período foi a Netshoes que somou mais de 5,5 milhões de buscas em média. O site da empresa vende roupas para prática de exercícios físicos, bem como equipamentos e calçados apropriados para cada prática. Nesse momento de pandemia em que muitas pessoas passaram a fazer exercícios em casa, o site ganhou bastante popularidade. O Instagram do site também faz postagens relacionadas a exercícios físicos para atrair a atenção dos clientes.



Em segundo lugar temos o marketplace da Dafiti com mais de 3,5 milhões de buscas em média no período. O site vende diversas peças de roupas, sapatos e acessórios, além de ter um espaço dedicado para materiais de decoração de casa. E o terceiro lugar ficou para a Renner, com mais de 3 milhões de buscas em média. Uma das mais famosas empresas de varejo de fast-fashion tem roupas com preços acessíveis para todos os gêneros e idades.

O ranking ainda é composto pela Centauro com mais de 2,2 milhões de buscas em média no período analisado, seguido por Riachuelo com pouco mais de 2 milhões de buscas em média. Uma das gigantes de produtos esportivos, a Nike, somou mais de 1,6 milhões de buscas em média e ocupa o sexto lugar.

O sétimo ficou para o marketplace da Zattini que comercializa sapatos, roupas e acessórios com preços acessíveis, juntando mais de 1,4 milhões de buscas. Em seguida temos o site de outra gigante dos materiais esportivos: a Adidas que contabilizou mais de 1,3 milhões de acessos no período. E por fim, o ranking é composto pelo e-commerce da Marisa com mais de 1,1 de buscas em média no período. Seguido da Kanui, e-commerce de roupas, sapatos e acessórios femininos masculinos, juvenil e infantil, com mais de 744 mil buscas em média.

Confira o ranking completo:

1. Netshoes: 5,572,308
2. Dafiti: 3,541,923
3. Renner: 3,010,769
4. Centauro: 2,254,231
5. Riachuelo: 2,076,923
6. Nike: 1,653,846
7. Zattini: 1,463,462
8. Adidas: 1,300,000
9. Marisa: 1,114,769
10. Kanui: 744,385
*buscas mensais em média de Janeiro de 2019 a janeiro de 2021 no Brasil


“O perfil de compra dos consumidores mudou no mundo todo com as regras de distanciamento social, lockdown e fechamento do comércio. Os adeptos do e-commerce investiram ainda mais nas plataformas, mas aqueles mais conservadores precisam se arriscar nos sites. Essa confiança gerada pelas buscas corretas é benéfica tanto para quem busca quanto para quem é buscado “, pontua Fernando Angulo, Head of Communications da Semrush.

“O posicionamento correto de cada marca no Google faz com que o consumidor encontre a loja com mais facilidade e vá criando essa mentalidade de sempre buscá-lo na internet.”


Além das marcas mais populares, a Semrush ainda fez também o levantamento para as marcas do mercado de luxo mais buscadas durante o período. Em termos de crescimento, a marca mais buscada na análise de janeiro de 2019 a fevereiro de 2021 foi a Balenciaga, com mais de 168 mil em média. A marca se tornou sinônimo de sofisticação e elegância com peças caras e estilo urbano e exclusivo.

Em segundo lugar temos o marketplace da Farfetch, que reúne em seu catálogo diversas marcas de alta costura e revende peças originais para consumidores do mundo todo. As buscas em média no período analisado foram mais de 152 mil em média, ocupando o segundo lugar do ranking. Seguido pela Gucci, a marca italiana de roupas e acessórios de alta costura obteve mais de 143 mil buscas. A vida do estilista que dá nome a marca vai virar filme e terá Al Pacino, Jared Leto, Adam Driver e Lady Gaga no elenco.

O top 10 é seguido pela Chanel, outra marca de alta costura francesa que ganhou muita notoriedade pelas fragrâncias inconfundíveis, e teve 114 mil buscas em média no período analisado pela pesquisa. O quinto lugar é ocupado pela Versace, famosa marca italiana fundada por Gianni Versace, que morreu de forma trágica e é retratada em uma das temporadas da série ‘American Crime Story’ da Netflix. A marca juntou mais de 92 mil buscas no período.

Outras marcas de modelos de alta costura que também conquistaram espaço no ranking de pesquisas dos brasileiros foram: Prada, Burberry e Hugo Boss. Respectivamente com 52 mil buscas, 48 mil buscas e 46 mil buscas. Essas marcas de luxo tem uma forte presença no Brasil, com venda de roupas de alta costura e acessórios característicos que se tornaram sonho de consumo de muitos brasileiros.

E por fim, o ranking é composto pela marca francesa Dior que obteve mais de 42 mil acessos no período analisado. A marca é conhecida por suas roupas, acessórios de moda e maquiagem. E em décimo lugar temos a Michael Kors com mais de 38 mil buscas. A marca é em homenagem ao estilista homônimo responsável pelo design de bolsas e relógios famosos mundialmente.

Top 10 marcas de luxo mais buscadas no Brasil:

1. Balenciaga: 168,731
2. Farfetch: 152,154
3. Gucci: 143,154
4. Channel: 114,135
5. Versace: 92,365
6. Prada: 52,562
7. Burberry: 52,562
8. Hugo Boss: 46,873
9. Dior: 42,404
10. Michael Kors: 38,231
*buscas mensais em média de janeiro de 2019 a fevereiro de 2021 no Brasil


“A busca por produtos de luxo passou a ser mais comumente feita pela internet e dessa maneira o consumidor acaba pesquisando na internet, abrindo os anúncios e pesquisando nos sites afiliados, que vendem no Brasil, e nos oficiais das marcas. É importante que tudo esteja bem ranqueado no Google para evitar que o consumidor caia em sites que revendem produtos falsificados ou réplicas dos acessórios e peças de alta costura”, conclui Erich Casagrande, gerente de marketing Brasil da Semrush.