Fale conosco

O que vc está procurando?

Entretenimento

Pepe Costa, o segundo pai de Messi

É o homem que, a exceção da família do jogador, mais o conhece e em quem ele mais confia. Trabalhou 17 anos no Barça como conselheiro “extraesportivo” de Messi e agora foi com ele para o PSG

Pepe Costa, o seu segundo pai de Messi
Lionel Messi, Gerard Piqué, Cesc Fàbregas e Pepe Costa (Crédito: Reprodução/ Instagram)

A chegada de Lionel Messi ao Paris Saint-Germain colocou os holofotes sobre vários personagens. E não só em quem é Nasser Al-Khelaïfi – presidente do clube francês –, ou quem serão seus companheiros – são todos famosos – ou quais modificações sofrerá o esquema de jogo da equipe.

Um dos holofotes centrou-se no homem que estava colado ao jogador nas primeiras imagens em solo parisiense. E esse é Pepe Costa. Em algum momento chamaram ele e seu filho Álvaro de “babás de Barcelona”. Assim como no mundo do entretenimento e da política, as fofocas de um vestiário habitado por mais de um jogador estrela muitas vezes aparecem em programas e seções supostamente esportivas. Com minutos no ar a serem preenchidos, páginas em branco precisando palavras ou um algoritmo pedindo satisfação no mundo online, as fofocas que, até por serem tais, só têm credibilidade se o destinatário quiser que tenham, era dito em 2015 que Pepe e Álvaro Costa foram personagens-chave para que a convivência entre Messi e Neymar fosse “normal”. Seis anos se passaram e o pós-final da Copa América mostrou uma relação entre os dois que nada parece ter de complicada. Agora, os dois craques voltam a compartilhar um espaço, e, além disso, “aquelas babás” – pai e filho – também vão se encontrar no PSG. Álvaro Costa também migrou do Barça para o PSG em 2017. O pai, Pepe, agora faz isso com Messi.

Dupla

Pepe Costa manteve uma relação profissional com o clube catalão durante 17 anos e no último dia 30 de junho terminou o seu contrato, o qual, obviamente, não irá renovar. Coincidentemente, expirou na mesma data que o de Messi. Sua entrada foi como membro do Escritório de Atenção ao Jogador, algo que foi copiado da NBA. O papel de pessoas como Costa era aconselhar “extraesportivamente” os jogadores. Mas ele foi além, “ele estava no vestiário”. E em algum momento – segundo relatos – ele se tornou o segundo pai de Messi, quando o verdadeiro passou a residir em Rosário. Basta ver a profusão de fotos em que aparece com o jogador em ambientes nem sempre esportivos e até mesmo nas férias em Ibiza há duas semanas, Costa fez parte do grupo que dividiu o barco com Messi, Suárez e Fábregas.

Além dessas fotos, que ele não publica em nenhuma rede social, Costa tem algo essencial para pessoas como o jogador rosarino: ele é reservado e com um ouvido que sabe diferenciar um comentário qualquer de uma confidência. Que no Barça ele tenha sobrevivido a três presidentes e vários treinadores é um detalhe. O mérito é ter conquistado a confiança de Messi, em última instância – goste ou não – o ativo mais importante possuído pelo clube catalão e agora pelo PSG. E por causa desta posição de elaborado privilégio, Pepe Costa ganhou empatia com muitos outros jogadores de elite que passaram pelo Barça e que às vezes precisavam de um interlocutor ou de uma conversa prévia para falar mais tarde com o próprio Messi.

Além disso, seu filho “Alvarito” também é amigo de Messi e isso – dizem – incentivou Pepe a incorporá-lo ao clube quando Neymar ingressou no Barcelona. Além de que ambos falam um português perfeito – o que não é mero detalhe na hora de selar uma aliança como aquela –, Álvaro jogava futebol e fazia parte do trupe de Neymar nas saídas fora do campo. Era uma situação que atemorizava os executivos catalães na época. Hoje tudo o que os Costa ajudaram a gerar nos vestiários do Barcelona, volta a acontecer nos do Paris Saint-Germain, onde há alguns jogadores já conhecidos pela dupla, e outros que, sem dúvida, começarão a se aproximar deles.

*Por Ernesto Ise – Editor-chefe do Diário Perfil.

*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Perfil Brasil.

*Texto publicado originalmente no site Perfil Argentina.

Mais em Perfil

Últimas Notícias