Fale conosco

O que vc está procurando?

Entretenimento

Sharon Stone está cansada da idolatria a Meryl Streep em Hollywood

A atriz ficou chateada quando questionada sobre a sua colega durante uma entrevista. Criticou duramente o favoritismo da indústria pela intérprete considerada “A Rainha”

Sharon Stone está cansada da idolatria a Meryl Streep em Hollywood
Atriz Sharon Stone (Crédito: Frazer Harrison/Getty Images)

Meryl Streep comemorou seu 72º aniversário esta semana, no entanto, de quem mais se falou foi Sharon Stone, depois que a atriz de 62 anos desabafasse inesperadamente contra a sua colega, que é considerada a rainha de Hollywood. Cansada dessa idolatria, Stone declarou que existem atrizes melhores. Por isso tornou-se um dos assuntos mais comentados da rede, onde foi rotulada de “ciumenta”.

Uma entrevista da Everything Zoomer publicada no final de maio de 2021 – para promover sua autobiografia, The Beauty of Living Twice (A Beleza de Viver Duas Vezes) – viralizou por apresentar os pensamentos não filtrados de Stone sobre Streep. Embora Sharon tenha qualificado Meryl como “uma mulher e atriz incrivelmente maravilhosa”, ela alertou sobre a idolatria da indústria pela três vezes vencedor do Oscar.

Tudo começou quando o entrevistador mencionou que Stone “finalmente” conseguiu trabalhar com Streep em A Lavanderia, de Steven Soderbergh. “Gostei da maneira como você colocou, que finalmente consegui trabalhar com Meryl Streep”, disse Stone. “Você não disse, ‘Meryl finalmente conseguiu trabalhar com Sharon Stone’. Ou que finalmente conseguimos trabalhar juntas… Porque assim foi a sua vida, foi construída para ser, ‘Todo mundo quer trabalhar com Meryl’. Eu me pergunto se ela gosta disso”, questionou Sharon sobre quem é considerada tanto dentro quanto fora de Hollywood uma das melhores intérpretes de todos os tempos.

Stone continuou: “A maneira como você estruturou a pergunta é em grande parte a sua própria resposta. O negócio foi montado para que todos nós invejássemos e admirássemos Meryl porque apenas Meryl conseguia ser a boa. E todos deveriam competir contra Meryl. Eu acho que Meryl é uma mulher e atriz incrivelmente maravilhosa. Mas, na minha opinião, francamente, existem outras atrizes com o mesmo talento de Meryl Streep. Toda a iconografia de Meryl Streep é parte do que Hollywood faz com as mulheres”.

Viola Davis é toda a atriz que é Meryl Streep. Emma Thompson. Judy Davis. Olivia Colman. Kate Winslet, pelo amor de Deus. Mas você diz Meryl e todos caem no chão”, acrescentou Stone.

“Eu sou uma vilã muito melhor do que Meryl, e tenho certeza de que ela diria isso. Meryl não ficaria bem em Instinto Selvagem ou Cassino. Eu seria melhor. Eu sei disso. E ela também sabe”.

“Todas somos rotuladas de Rainha de Algo”, disse Stone. “Eu sou a Rainha da obscenidade! Ela é a Rainha disso! Todas temos que sentar nos nossos lugares assignados. Você está me zoando? Se trabalhássemos em um supermercado, eu nem sempre poderia ser o caixa número 1. Todas fazemos o nosso trabalho. Todo mundo consegue melhorar, e todo mundo pode ter às vezes aquele dia não muito bom. Até mesmo Meryl, fomos ensinadas que nem todo mundo tem um lugar à mesa. Depois que você for escolhida, ninguém mais pode entrar lá”.

O silêncio de Meryl Streep sobre o #MeToo

Stone mencionou Streep novamente quando o jornalista falou sobre o movimento #MeToo. A indicada ao Oscar por Cassino disse: “Não pode ter sido apenas um episódio em Hollywood, onde um cara (o produtor Harvey Weinstein) acabou na a prisão. O assédio está em toda parte. Até que existam leis reais, #MeToo foi apenas a frase inicial”.

“Tenho certeza que Meryl tem uma história. Mas também tenho certeza que se Meryl contasse a história dela, ela não estaria sendo Meryl, e ela não estaria recebendo esses trabalhos. Meryl não pode ser aquela que força a barra. Porque então ela não conseguiria os trabalhos. Meryl é um suavizante. É isso que ela faz”, lançou Sharon Stone, lembrando que Meryl Streep tem sido criticada por seu silêncio – pelo menos em público – em torno das denúncias.

Como está Sharon Stone hoje

“Não tenho agente, nem representante, nem advogado”, diz. “Se um diretor me quiser, vai me achar. Se quiserem me contratar, têm que me querer. Aos 63 anos, já viram o que eu posso fazer. Não quero estar numa lista nem ser um nome que ajude a financiar um projeto. Quero trabalhar porque sou a melhor pessoa para um trabalho”.

Em seus projetos mais recentes, que incluem a série limitada Mosaic, uma participação especial em Better Things e um papel picante no pseudodocumentário Rolling Thunder Review de Martin Scorsese, ela se mostra tão única e hipnótica como sempre. Proximamente, serão estreados um filme romântico coestrelado por Andy Garcia e um drama escrito por Lena Waithe.

Sharon Stone tem três filhos, Roan, de 20 anos de idade, Laird, de 15, e Quinn, de 14. “Eu adoro ser mãe. Sou muito grata por estar em dia. Sei que temos que estar no dia em que estamos. A covid não nos ensinou nada, salvo que devemos estar presentes, então estamos aprendendo algo. Eu sei que vou viver autenticamente. Espero que este esforço que fiz incentive os outros a viverem autenticamente”.

L.M

*Texto publicado originalmente no site Exitoína, da PERFIL Argentina.

Mais em Perfil

Últimas Notícias