Fale conosco

O que vc está procurando?

Esporte

Afastada por doping, McNeal apela ao TAS para competir em Tóquio 2020

afastada-por-doping,-mcneal-apela-ao-tas-para-competir-em-toquio-2020

Campeã olímpica dos 100 metros com barreiras, a norte-americana Brianna McNeal foi afastada por cinco anos devido a uma violação de uma regra antidoping, informou a União de Integridade no Atletismo (AIU) nesta sexta-feira (4), e sua participação nos Jogos de Tóquio é dúvida até sua apelação ser ouvida.

McNeal, que foi acusada e suspensa provisoriamente por “adulterar o processo de gerenciamento de resultados” em janeiro, foi punida por um Tribunal Disciplinar, já que se tratou de sua segunda violação das regras antidoping da World Athletics.

A suspensão conta a partir de 15 de agosto de 2020. A AIU disse que McNeal apelou da decisão ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), e o caso deve ser ouvido antes da Olimpíada de Tóquio de 23 de julho a 8 de agosto.

A AIU acrescentou que o TAS concedeu a McNeal uma “liberação provisória e suspendeu temporariamente” a decisão do tribunal para que ela possa competir até o final das classificatórias olímpicas de seu país em 27 de junho.

A AIU não detalhou seu parecer devido a “razões de confidencialidade”.

McNeal, que foi campeã mundial em 2013 e conquistou um ouro na Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016, negou ter sido diagnosticada pelo uso de qualquer substância proibida.

A atleta de 29 anos liderou o predomínio dos Estados Unidos nos 100 metros com barreiras na Rio 2016, mas foi banida por um ano ao perder três exames de drogas fora de competições, o que constituiu uma violação de uma regra antidoping.

(Agência Brasil)