Fale conosco

O que vc está procurando?

Esporte

Judô brasileiro bate outra vez na trave no Grand Slam de Tashkent

judo-brasileiro-bate-outra-vez-na-trave-no-grand-slam-de-tashkent

O judô brasileiro passou em branco no segundo dia de combates no Grand Slam de Tashkent (Uzbequistão). Seis judocas do país foram para o tatame neste sábado (6) e Ellen Santana foi quem mais chegou perto do pódio, na categoria até 70 quilos, mas foi superada na luta que valeu a medalha de bronze pela venezuelana Elvismar Rodríguez, campeã pan-americana do peso em 2019.

Ellen venceu os três primeiros combates por ippon (golpe perfeito, em que o atleta derruba o adversário de costas e vence a luta), contra a grega Elisavet Teltsidou, a uzbeque Farangiz Kholmurodova e a eslovena Anka Pogacnik. Na semifinal, sofreu um wazari (golpe em que o judoca cai com parte das costas no tatame, rende um ponto) da croata Barbara Matic e não reverteu a vantagem. Já contra Rodríguez, na repescagem, a brasileira levou outro wazari no golden score (tempo extra, em que quem pontuar, ganha) e ficou sem medalha em Tashkent.

Na categoria até 63 quilos, Aléxia Castilhos derrotou a mexicana Prisca Alcarax na estreia, mas caiu para a russa Ekaterina Valkova no segundo combate. Foi o retorno da brasileira às competições após romper dois tendões da coxa direita durante os treinos da seleção brasileira em Portugal, no ano passado.

Pela categoria até 81 quilos, Guilherme Schmidt estreou vencendo Hidayat Heydarov, do Azerbaijão (bronze no último Campeonato Mundial na categoria até 73 quilos) Na luta seguinte, ele não resistiu ao alemão Dominic Ressel. No mesmo peso, Eduardo Yudi Santos perdeu na primeira luta para Dagvasuren Nyamsuren, da Mongólia.

Por fim, na categoria até 73 quilos, Marcelo Contini derrotou o alemão Martin Setz, mas caiu para o russo Oleg Babgoev, na segunda luta. Eduardo Barbosa foi superado logo na estreia pelo uzbeque Obidkhon Nomonov.

O Grand Slam de Tashkent termina neste domingo (8) com participação de quatro brasileiros: Beatriz Souza (acima de 78 quilos), Rafael Buzacarini (até 100 quilos), Rafael Silva e David Moura (ambos acima de 100 quilos). Os campeões ganham mil pontos no ranking mundial, fundamentais na disputa por vaga na Olimpíada de Tóquio (Japão). Até lá, estão previstos mais três Grand Slams, em Tbilisi (Geórgia), Antalya (Turquia) e na Rússia (ainda sem local definido); o Campeonato Pan-Americano em Córdoba (Argentina), entre 16 e 18 de abril; e o Mundial de Budapeste (Hungria), entre 6 e 13 de junho.

(Agência Brasil)

Veja também

Esporte

A Federação Internacional de Natação (Fina) anunciou nesta sexta-feira (8) que remarcou para o período de 1 a 6 de maio a Copa do...

Esporte

Pela primeira vez na história, a Copa Sul-Americana terá uma fase de grupos. As chaves foram sorteadas pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) nesta sexta-feira (9)....

Esporte

O Criciúma garantiu a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil após superar a Ponte Preta na disputa de pênaltis em jogo...

Esporte

O Brasil teve uma ótima quinta-feira (8) na praia de Merewether, em Newcastle (Austrália), onde cinco surfistas do país avançaram para as quartas de...