Fale conosco

O que vc está procurando?

Esporte

Mundial de Handebol: em final emocionante, Brasil empata com Tunísia

mundial-de-handebol:-em-final-emocionante,-brasil-empata-com-tunisia

O Brasil ficou no empate por 32 a 32 com a Tunísia pela segunda rodada da primeira fase do Campeonato Mundial de Handebol Masculino, disputado no Egito. A seleção brasileira perdia o compromisso deste domingo (17) por dois gols de diferença a menos de um minuto do apito final, mas conseguiu a igualdade e ainda contou com a sorte: o último arremesso tunisiano, nos segundos finais, parou no travessão.

O resultado levou a equipe nacional a dois pontos, um a frente da própria Tunísia, que estreou com derrota para a Polônia. Na última sexta-feira (15), o Brasil já havia empatado em 29 a 29 com a Espanha, atual campeã europeia. Ainda neste domingo, às 16h30 (horário de Brasília), enfrentam-se poloneses e espanhóis, completando a segunda rodada do Grupo B.

A seleção brasileira volta a quadra nesta terça-feira (19), contra a Polônia, às 16h30. Mais cedo, às 14h, a Tunísia encara a Espanha. A derrota africana ou o empate com os poloneses garantem a classificação do Brasil à segunda fase. Os três melhores da chave seguem adiante na competição.

No primeiro tempo, os brasileiros tiveram altos e baixos e foram para o intervalo quatro gols atrás no placar (16 a 20). A equipe reagiu na etapa final, chegando a virar o marcador (25 a 24). Os times passaram a intercalar oportunidades e gols, até que, no minuto final, a Tunísia abriu dois gols de vantagem. Faltando 30 segundos, Gustavo Rodrigues diminuiu. A 12 segundos do fim, o também ponta Guilherme Torriani decretou o empate. Os pontas Haniel Langaro e Rudolph Hackbarth foram os artilheiros do Brasil no jogo, com seis gols cada.

Na segunda fase do Mundial, as equipes serão divididas em quatro grupos de seis times, nos quais os dois melhores vão às quartas de final. A melhor campanha brasileira foi na edição passada, há dois anos, quando a seleção nacional chegou em nono lugar.

O Brasil disputa o torneio no Egito em meio a um surto do novo coronavírus (covid-19) no grupo. O armador (e capitão) Thiagus Petrus, o goleiro Leonardo Ferrugem, o técnico Marcus Tatá e outros três membros da comissão sequer viajaram para o Mundial. Na chegada à África, o ponteiro Felipe Borges também testou positivo. O goleiro César Bombom foi convocado no lugar de Ferrugem, enquanto Guilherme Torriani foi escolhido para a vaga de Felipe. Sem Tatá, a seleção é dirigida pelos auxiliares Giancarlos Ramirez e Leonardo Bortolini.

Jogo cancelado

A Federação Internacional de Handebol (IHF, sigla em inglês) cancelou a partida entre Alemanha e Cabo Verde, que também seria realizada neste domingo, após dois atletas da seleção africana testarem positivo para o novo coronavírus, deixando a equipe sem o número mínimo (dez) de jogadores à disposição para o Mundial. Os alemães tiveram decretada a vitória por 10 a 0. O duelo seria válido pelo Grupo A.

A delegação de Cabo Verde viajou para o Egito com 15 jogadores, mas quatro foram cortados na chegada ao país-sede da competição por estarem infectados pela covid-19. A equipe estreou com derrota para a Hungria (27 a 34) tendo apenas 11 opções no elenco. Com os dois novos casos, os africanos teriam apenas nove atletas à disposição, aquém do exigido pelo regulamento do Mundial.

Agência Brasil