Fale conosco

O que vc está procurando?

Esporte

Série B: Guarani e Ponte Preta não saem do empate no Brinco de Ouro

serie-b:-guarani-e-ponte-preta-nao-saem-do-empate-no-brinco-de-ouro

É claro que o centenário dérbi campineiro não precisa de muitos ingredientes para atiçar a rivalidade entre os rivais. Mas o clássico da noite desta terça-feira (5), no Brinco de Ouro da Princesa e válido pela abertura da 33ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, tinha um ingrediente a mais. Foi um verdadeiro confronto direto para se aproximar de uma vaga no G-4, mas que terminou em 1 a 1.

Faltando apenas seis rodadas para o final do torneio, o Guarani chegou ao confronto ocupando a 6ª posição, com 47 pontos, e a Ponte Preta na 7ª, com um a menos.

Diante deste cenário, o jogo tinha tudo para ser muito movimentado. E foi. Logo no primeiro minuto de jogo, Bidu, lateral-esquerdo do Guarani, pegou um rebote e mandou uma bomba para o gol da Macaca. A bola passou raspando e assustou o goleiro Ygor Vinhas. Aos seis foi a vez de os visitantes ameaçarem. O meia Camilo bateu de fora da área e dessa vez quem se assustou foi o goleiro do Bugre, Gabriel Mesquita.

Aos 11, o primeiro gol só não saiu porque o goleiro da Ponte Preta fez um milagre. O atacante Matheus Souza chegou frente a frente com Ygor Vinhas, que saiu muito bem e evitou a abertura do placar. O Bugre não fez e acabou levando. Aos 25, Bruno Rodrigues deu ótimo passe para Matheus Peixoto na área. O atacante só tocou, para balançar a rede e abrir o placar. Com a vantagem, a Ponte passou a administrar um pouco mais o jogo. E o Guarani não teve muita força para ameaçar até o final da etapa inicial.

O panorama do segundo tempo não mudou muito. O Guarani tentava sair, mas não conseguia criar grandes oportunidades. E a Macaca forçava um pouco mais nos contra-ataques. Aos quatro, a Ponte Preta chegou perto do gol com Barreto batendo firme de longe. Mas o goleiro bugrino pegou sem problemas. Aos oito, o Guarani criou a primeira chance perigosa depois de muito tempo. Renanzinho completou um cruzamento e o goleiro da Ponte salvou. Depois o jogo começou a mudar. Os anfitriões se atiraram para cima e os visitantes passaram a marcar cada vez mais atrás. O castigo veio logo. Aos 14, Camilo, que teve participação destacada no gol da Ponte Preta, errou um passe bobo na saída de jogo e a bola sobrou para Mateus Ludke. O lateral-direito driblou um adversário e soltou uma bomba de longe para empatar. Um belíssimo gol.

Aos 27 quase veio a virada. Matheus Souza fez bela jogada, arrancando da intermediária, tabelando e driblando de calcanhar. Tudo isso antes de bater forte da entrada da área. Mas a bola acabou subindo muito. Aos 31, foi a vez de a Macaca perder grande chance. O atacante Bruno Rodrigues driblou o zagueiro e, cara a cara com o goleiro bugrino, acabou tirando demais, e mandou a bola à esquerda da trave. Já na reta final do jogo, aos 42 minutos, a Ponte Preta desperdiçou outra grande chance. O atacante João Veras ficou com a bola na frente do goleiro Gabriel depois de um vacilo da zaga do Bugre. Só que o avante demorou demais, e não finalizou corretamente.

A cinco rodadas do final da Série B, o Guarani se mantém apenas na 6ª posição, com 48 pontos. A Ponte Preta continua na 7ª, somando um a menos do que o rival campineiro. Mas o dérbi foi apenas o primeiro jogo da 33ª rodada. Dessa forma, a distância para a zona de classificação pode aumentar. A Ponte Preta volta a jogar apenas na próxima segunda-feira (11), quando recebe o Cuiabá no Moisés Lucarelli. No mesmo dia, o Guarani vai até Maceió para enfrentar o CRB no Rei Pelé.

Veja a classificação atualizada da Série B do Brasileiro.

Agência Brasil

Mais em Perfil

Últimas Notícias