Fale conosco

O que vc está procurando?

Esporte

Aos 118 anos, mulher mais velha do mundo carregará tocha nas Olimpíadas de Tóquio

Kane Tanaka baterá o recorde da brasileira Aída Mendes, a Vovó Iaiá, que carregou a tocha jogos do Rio 2016 aos 106 anos de idade

mulher mais velha do mundo carregará tocha nas Olimpíadas
Mulher mais velha do mundo carregará tocha nas Olimpíadas (Crédito: PublicDomainPictures por Pixabay)

Nascida em 2 de janeiro de 1903 na cidade de Higashi Ward, Fukuoka, no Japão, Kane Tanaka ganhou o título pelo Guinnees World Records de pessoa viva mais velha do mundo, completando em 2021 seus 118 anos de idade.

Com a chegada das Olimpíadas de Tóquio, o comitê esportivo não poderia deixar de convidar a supercentenária para participar do famoso percurso de revezamento do carregamento da tocha olímpica. Vale lembrar que os Jogos se iniciarão em 23 de julho de 2021 e irão até o dia 8 de agosto.

O plano é que Kane carregue a tocha num trajeto de aproximadamente 100 metros enquanto é empurrada por integrantes da sua família em uma cadeira de rodas. A senhora de 118 anos, porém, já afirmou que pretende dar os últimos passos sozinha para passar a chama.

Além de sua idade surpreendente, Tanaka também ficou conhecida por vencer duas vezes o câncer, passar pelas duas grandes Guerras Mundiais e por duas pandemias.

“É ótimo que ela chegou nessa idade e ainda mantenha um estilo de vida ativo, queremos que outras pessoas vejam isso e se sintam inspiradas, e não pensem que a idade é uma barreira”, contou para a imprensa o neto de Kane, Eiji, de 60 anos de idade.

Vale lembrar que Kane Tanaka baterá o recorde da brasileira Aída Mendes, a Vovó Iaiá, que carregou a tocha nos jogos do Rio 2016 aos 106 anos de idade. Iaiá faleceu aos 110 anos, em abril de 2020.

*Texto originalmente publicado no site de Bons Fluidos, da Editora Perfil Brasil.

Veja também

Esporte

O grande e decisivo evento classificatório para Douglas Brose nos Jogos Olímpicos acontece nos dias 11, 12 e 13 de junho, em Paris, na...

Mundo

O sociólogo Woody Powell aponta os riscos de uma humanidade dissociada e comenta o caso de Jeff Bezos, presidente e CEO da Amazon

Esporte

Equipe vai enfrentar o vencedor de Manchester City e Borussia Dortmund nas semifinais da competição

Mundo

O marido da rainha Elizabeth II havia passado por uma cirurgia cardíaca em fevereiro deste ano