Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Infectado com ômicron na Dinamarca foi a show com 1,6 mil espectadores no fim de semana

Áustria, Espanha, Portugal e Suécia agora também estão entre os países que identificaram a nova cepa

Infectado com ômicron na Dinamarca foi a show com 1,6 mil espectadores no fim de semana
Paciente esteve no concerto do DJ espanhol Martin Jensen, na cidade de Aalborg; país confirmou quatro pessoas contaminadas (Crédito: Canva)

Uma pessoa infectada pela variante ômicron do coronavírus foi a um show com 1,6 mil espectadores durante o fim de semana na Dinamarca, informaram as autoridades sanitárias na quarta-feira (1º).

O paciente, que não teve sua identidade revelada, tem histórico recente de viagem. No entanto, não há informações sobre quais foram os destinos que ele teria passado, somente a sua presença na Dinamarca.

Ainda segundo porta-voz da autoridade sanitária do país, ele esteve presente no show do DJ dinamarquês Martin Jensen, que reuniu mais de 1,6 mil pessoas na cidade de Aalborg na Dinamarca, no sábado (27) no final de semana.

A variante ômicron – também chamada B.1.1529 – foi reportada à Organização Mundial da Saúde (OMS) em 24 de novembro de 2021 pela África do Sul.

De acordo com OMS, a variante apresenta um “grande número de mutações“, algumas preocupantes. O primeiro caso confirmado da ômicron foi de uma amostra coletada em 9 de novembro de 2021, na África do Sul.

A Dinamarca confirmou, até esta quarta, pelo menos quatro casos de infecção pelo coronavírus ligadas à variante ômicron, identificada pela primeira vez na África do Sul, antes mesmo de ter a confirmação de uma pessoa infectada pela variante ômicron do coronavírus no show durante o fim de semana.

Na terça (30), autoridades sanitárias holandesas afirmaram que a variante já estava presente na Europa uma semana antes do que se acreditava antes, em 9 de novembro. O primeiro caso até então havia sido identificado em 26 de novembro, na Bélgica.

A variante já foi detectada em países como: Botsuana, África do Sul, Hong Kong, Israel, Bélgica, Inglaterra, Escócia, Alemanha, Itália, Holanda, Dinamarca, Portugal, Espanha, Suécia, Austrália, Canadá. Para conter o avanço, vários países fecharam as fronteiras e voltaram algumas medidas sanitárias. Nesse momento, o mundo implora por uma aceleração na vacinação de todo o planeta.

O divulgador científico Atila Iamarino relatou hoje nas suas redes sociais sobre como é importante depender cada vez mais de vigilância epidemiológica nesse momento

Mais em Perfil

Últimas Notícias