Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Operação Forth Bridge: qual é o protocolo real após a morte do Príncipe Philip de Edimburgo

Após a morte do duque de Edimburgo, uma série de regras são esperadas a respeito do funeral, dias de luto e outros.

Operação Forth Bridge
Operação Forth Bridge (Getty Images)

O Palácio de Buckingham anunciou a morte do Príncipe Philip, Duque de Edimburgo, marido da Rainha Elizabeth II, aos 99 anos. A notícia foi divulgada na manhã desta sexta-feira, 9 de abril, e a causa da morte ainda não foi revelada.

“É com profundo pesar que Sua Majestade a Rainha anuncia a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo. Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor ”, explicaram no comunicado divulgado pelo Palácio de Buckingham.

Desde 1947, casado por 73 anos após a ascensão de sua esposa ao trono, o príncipe Philip tornou-se o consorte real mais antigo da história britânica. Conforme o caso, a realeza possui um protocolo específico para esses casos.

O plano nacional para lidar publicamente com a morte do duque é chamado de Operação Forth Bridge. Os protocolos foram estabelecidos desde 1960 e foi a Rainha Elizabeth II quem decidiu que os protocolos fossem nomeados como as pontes mais importantes de cada um dos reinos do Reino Unido para representar a passagem desta vida para a outra.

Embora os planos exatos ainda não sejam conhecidos, o protocolo já estaria em vigor, embora o príncipe repetidamente enfatizasse que não queria “uma confusão após sua morte”. Seus desejos eram um funeral militar na Capela de São Jorge e um enterro nos Jardins Frogmore.

Por sua vez, o primeiro-ministro Boris Johnson expressou suas condolências, declarando que o duque “ajudou a liderar a família real e a monarquia para que permanecesse uma instituição indiscutivelmente vital para o equilíbrio e a felicidade de nossa vida nacional”.

Operação Forth Bridge

Em princípio, em vez de ser colocado no Westminster Hall, seu corpo deve permanecer no Palácio de St. James, onde Diana, Princesa de Gales, foi depositada por vários dias após sua morte em 1997.

No momento, nenhuma visita pública é esperada e nenhuma lei será promulgada em um período de luto de 8 dias pela Rainha, no qual ela também não fará aparições públicas. Posteriormente, haveria mais 30 dias de luto, após os quais se espera que a Rainha retorne a seus deveres públicos.

Enquanto isso, todo o país estará de luto e as bandeiras do governo e das delegacias militares ficarão a meio mastro por 8 dias.

Em relação ao funeral, deve-se notar que existem três categorias de funerais reais. Em primeiro lugar, um funeral de estado para soberanos ou pessoas de alto escalão. Em seguida, o funeral cerimonial para os membros da família real com alta patente militar, para a consorte do soberano e herdeira do trono. Por último, um funeral familiar privado para todos os outros membros da Família Real, seus cônjuges e filhos.

Quanto ao Príncipe Philip, ele solicitou um funeral silencioso, que poderia acontecer na Capela de São Jorge no Castelo de Windsor, onde o Príncipe Harry se casou com Meghan Markle. Além da família e amigos, espera-se que os chefes de estado da Commonwealth compareçam.

*Texto publicado originalmente no site Perfil Argentina

Mais em Perfil

Últimas Notícias