Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Putin não sabe se vai concorrer à Presidência em 2024

O primeiro mandato de Putin à presidência foi em 1999

putin-nao-sabe-se-vai-concorrer-a-presidencia-em-2024
Presidente da Rússia, Vladimir Vladimirovitch Putin (Crédito: Sean Gallup/Getty Images)

Vladimir Putin nessa terça-feira (30) disse que ainda não decidiu se vai concorrer à presidência em 2024. Ele que está no poder como presidente ou primeiro-ministro desde a virada do século, assinou uma legislação que lhe permite concorrer mais dois mandatos de seis anos, após mudanças na constituição do ano passado.

Vladimir Vladimirovitch Putin governa a Rússia desde a renúncia de Boris Léltsin, em 1999. O seu primeiro governo realizou reformas políticas e econômicas. Dentre alguns atos marcantes estão o decreto que permite a indicação dos governadores dos distritos russos pelo próprio presidente, a restauração do controle russo sobre a república separatista da Chechênia e os assassinatos não esclarecidos de seus opositores políticos, como Anna Politkovskaia e Alexandert Litvinenko.

Por dezesseis anos, Putin foi oficial do KGB, o serviço secreto da União Soviética, chegando à patente de tenente-coronel. Ele se aposentou das atividades militares para ingressar na política, em sua cidade, São Petersburgo, em 1991. No dia 31 de dezembro de 1999, se tornou presidente interino, quando Léltsin renunciou ao cargo. Em 2004, foi reeleito e em 2008 foi impedido de concorrer à presidência, pois na época a constituição só permitia dois mandatos por vez, assim se tornando primeiro-ministro.

Em Setembro de 2011, Putin concorreu a um terceiro mandato nas eleições do ano seguinte, e como esperado, foi reeleito por mais seis anos, em seu terceiro mandato. Em 2018 ganhou as eleições presidenciais com mais de 76% dos votos.

Um destaque desse quarto mandato é que em setembro de 2019 a administração de Putin interferiu com os resultados das eleições regionais nacionais russas, eliminando todos os candidatos da oposição. O evento que visava contribuir para a vitória do partido no poder, a Rússia Unida, contribuiu para incitar protestos em massa pela democracia, levando a prisões em larga escala.

O Congresso apresentou uma resolução para encerrar o reconhecimento de Putin como presidente da Rússia pelos Estados Unidos após 2024.

Memorando “A perspectiva de não reconhecimento internacional apresenta uma ameaça existencial”, palestrante da cúpula e dissidente russo @vkaramurza argumenta em seu último.

Mais em Perfil

Últimas Notícias