Fale conosco

O que vc está procurando?

Mundo

Unicef diz que países pobres rejeitaram 100 milhões de vacinas contra Covid-19

Segundo a organização, número é referente apenas a dezembro de 2021; prazo de validade foi a justificativa

Unicef diz que países pobres rejeitaram 100 milhões de vacinas contra Covid-19
O Unicef não informou quantas doses foram rejeitadas até o momento (Créditos: Ulet Ifansasti/Getty Images)

Em dezembro de 2021, mais de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 distribuídas pelo programa Covax, foram rejeitadas por países mais pobres, o principal motivo, devido ao prazo de validade, revelou uma autoridade do Unicef nesta quinta-feira (13). 

O Unicef é o fundo da ONU para a Infância, e o Covax é uma iniciativa da OMS (Organização Mundial da Saúde) e de outras entidades para distribuir e comprar vacinas contra a Covid-19 aos países mais pobres.

“Mais de 100 milhões foram rejeitados apenas em dezembro”, afirmou Etleva Kadilli, diretora da divisão de suprimentos da Unicef, ao Parlamento europeu.

O Unicef não informou quantas doses foram rejeitadas até o momento. A recusa dos imunizantes mostra as dificuldades de aplicar e acelerar a vacinação contra a Covid-19 no mundo, mesmo com a crescente oferta de vacinas. Foram entregues pela Covax, mais de 1 bilhão de doses a quase 150 países até agora, porém, cerca de 700 milhões de doses ainda não foram utilizadas. 

Mais de 76% da população dos países mais ricos já receberam ao menos uma dose de vacinas contra a Covid-19 e mais de 70% estão totalmente imunizados, segundo dados do “Our World in Data”. Nas nações mais pobres, são menos de 10% e 5%.

A diretora Kadilli afirmou que o principal motivo para as recusas foi a entrega de doses com prazo de validade beirando o vencimento, mas os países adiaram também o recebimento de vacinas porque não tem instalações de armazenamento suficientes, entre elas a geladeira.

“Temos países que estão empurrando [o recebimento das] doses atualmente disponíveis para o segundo trimestre de 2022”, relatou a diretora do Unicef.

Vacinas entregues e não utilizadas

Foram entregues pela Covax, 989 milhões de doses para 144 países até agora, de acordo com dados da Gavi (Aliança Mundial para vacinas e Imunização), que gerencia o programa junto a OMS e a Cepi (Coalizão para Promoção de Inovações em prol da Preparação para Epidemias).

Porém, dados da Unicef de suprimentos e vacinas que foram entregues mostram que 681 milhões de imunizantes ainda não foram utilizados em 90 países mais pobres, segundo a Care, uma instituição de caridade que tirou os números de um banco de dados público.

Foram utilizadas menos da metade das vacinas recebidas até o momento em mais de 30 nações, entre elas grandes países como a República Democrática do Congo e a Nigéria.

A principal fornecedora de imunizantes para países mais pobres é a Covax, mas não a única. Algumas nações compram por conta própria, usando outros programas regionais ou recebem doações diretas de outros países.

Mais em Perfil

Últimas Notícias