Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Como saber se minha dor de dente é causada por cárie ou sensibilidade?

Cirurgiã-dentista aponta as principais diferenças e tratamentos para dor de dente, sendo ela causada por cárie ou sensibilidade

Como saber se minha dor de dente é causada por cárie ou sensibilidade
Como saber se minha dor de dente é causada por cárie ou sensibilidade (Canva Fotos)

Quem nunca tomou uma bebida muito gelada e sentiu dor no dente, achando que poderia ser cárie? Ou mesmo durante a escovação, percebeu um determinado incômodo? A sensação pode ser origem de uma sensibilidade comum nos dentes, mas também pode ser uma cárie, sim. E como distinguir?

“Normalmente, a dor de sensibilidade dentária está relacionada à alteração abrupta de temperatura, principalmente o frio, e passa em poucos segundos após o estímulo. Porém, em dentes com superfície muito desgastada, qualquer estímulo pode provocar dor”, explica a Dra. Kamila Godoy, cirurgiã-dentista, membro da Associação Brasileira de Ortodontia e especialista em ortodontia e harmonização orofacial pelo Miami Anatomical Research Institute.

Cárie ou sensibilidade

Quando há uma lesão cariosa, a dor pode ser causada por agentes externos, como frio ou doce, bem semelhante à sensibilidade. Isso acontece pela perda do esmalte, deixando a dentina exposta.

“À medida que a lesão cariosa evolui e se aprofunda, pode ocasionar dor espontânea, devido à inflamação da polpa (parte inervada do dente), mais conhecida como pulpite”, justifica Kamila Godoy.

Já a sensibilidade dentária acontece, geralmente, quando há alguma retração da gengiva, deixando um pouco da raiz exposta, ou quando existem micro trincas na estrutura dental. A dor ocorrerá mediante um estímulo externo, como o frio ou quente, por exemplo.

Cuidado: a formação da cárie pode ser assintomática

Antes da dor, a lesão cariosa começa a dar seus primeiros sinais de forma visual, com uma mancha branca causada pela desmineralização do esmalte dentário. Por ainda não ter uma cavidade, não acontece a exposição da dentina, a parte mais próxima da área inervada.

“Isso significa que os sintomas só começam a aparecer quando surge a cavidade, deixando a dentina exposta aos agentes externos (frio, calor, doce) ou quando a cavidade está tão profunda que começa a se aproximar da polpa (canal), causando muita dor”, afirma a dentista.

Como evitar a dor de dente, sendo ela causada por cárie ou sensibilidade

Com medidas simples, é possível prevenir ambos os problemas. “No caso da sensibilidade, evite alimentos ácidos como laranja, limão, vinho ou abacaxi. Ao fazer a higienização, opte por uma escova de cerdas macias e com o tamanho adequado para sua boca. Além disso, não use muita força na escovação para não agredir a gengiva e piorar as retrações, e utilize enxaguatórios com flúor na fórmula”, orienta Kamila Godoy.

Já no caso da cárie, a melhor maneira de evita-la é diminuir o consumo de carboidrato e ter uma ótima higiene bucal.

“O uso de fio dental é igualmente essencial, e enxaguantes bucais com flúor e sem álcool são boas apostas para complementar a prevenção da cárie”.

O diagnóstico? Só com o dentista

Apesar de a cárie e a sensibilidade dentária serem os casos mais comuns de dor na cavidade bucal, há muitas outras doenças relacionadas, como problemas gengivais e periodontais, problemas articulares, apertamento dental (bruxismo), entre outros.

“Lembrando que o diagnóstico diferencial entre dor provocada por sensibilidade ou por cárie só pode ser feito por um dentista, que irá identificar a motivação da dor e orientar o paciente ao tratamento adequado”, finaliza Kamila Godoy.