Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Deputado federal defende uso medicinal da cannabis na Câmara

Outra política que defende o uso medicinal da cannabis é a ex-presidente Dilma Roussef

Deputado federal defende uso medicinal da cannabis na Câmara
Deputado Federal Daniel Coelho (Crédito: Reprodução/ Instagram)

O convidado do programa Cannabis Thinking Talks é o deputado federal Daniel Coelho (Cidadania – PE), um dos membros da comissão especial da Câmara que vem fortalecendo o debate pela aprovação do Projeto de Lei (PL) 399/15, que prevê a autorização do uso medicinal e científico da cannabis. O programa é realizado pela The Green Hub, consultoria e aceleradora de startups com foco específico no mercado da cannabis, e vai ser transmitido na segunda-feira (31).

Para Daniel, o debate sobre o tema é essencial e urgente. “O projeto trata de saúde, de reconhecer as propriedades terapêuticas desta planta, que já foram comprovadas cientificamente e que visa ajudar as pessoas, atuando no tratamento de suas dores, crises convulsivas, efeitos adversos de tumores agressivos e de doenças crônicas ainda incuráveis. O único objetivo da PL 399 é proporcionar bem estar aos brasileiros”, disse.

Vale ressaltar que na última reunião da comissão especial realizada na semana passada, o deputado se destacou ao relatar um exemplo familiar para justificar o seu apoio à proposta. Segundo o parlamentar, a sua esposa, a nutricionista Rebeca Coelho, que está em tratamento contra um câncer, tem utilizado o óleo da cannabis para reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia.

Dilma Roussef

Outra política que defende o uso medicinal da cannabis é a ex-presidente Dilma Roussef. Em um vídeo para a Associação Brasileira de Pacientes de Cannabis Medicinal (AMA+ME), compartilhado nas redes sociais, a petista contou a experiência da mãe, Dilma Jane da Silva, com o uso do óleo de cannabis medicinal. 

Após um AVC isquêmico, a mãe da ex-presidente, sofria de contratura involuntária e dolorosa, além de cefaleia crônica. E devido a associação conseguiu tratar esses problemas com o uso do medicamento.

“Nada é pior do que ver quem a gente ama, quem amamos sentir dor e não poder fazer nada”

Dilma Jane faleceu aos 95 anos em julho de 2019, em Belo Horizonte.