Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

O que faz uma pessoa roer a unha?

Existem muitos fatores envolvidos nesse hábito, alertam especialistas

O que faz uma pessoa roer a unha?
(Crédito: Canva Fotos)

Segundo os psicólogos e os dentistas, esse vício em roer está fortemente ligado ao estresse e pode causar deformações nos dedos, perda da unha, infecções e até lesão na gengiva de uma pessoa.

O hábito de roer unha, geralmente, adquirido na infância, está sim ligado ao estresse.

Uma pessoa, quando tem o hábito de roer a unha, pode estar passando por algum período de ansiedade, nervosismo, fome ou tédio. Também pode estar com alguma desordem mental ou emocional. As crianças começam com o hábito de roer as unhas por volta dos quatro anos de idade, roem as mãos, podem também roer os pés, chegando até machucar as pontinhas dos dedos em alguns casos, e esse termo é chamado de Onicofagia.

Buscar ajuda de um psicólogo pode ser uma boa saída para solucionar o problema.

Esse hábito é adotado como uma tentativa de fugir de situações estressantes. A ansiedade desencadeia esse tipo de reação. Do mesmo modo como outras pessoas que buscam alívio na comida, nas compras e até no trabalho excessivo.

“A pandemia e os problemas emocionais que vieram junto podem causar o aumento dessa mania ou hábito”, declara a Psicóloga Marina Bernardo.

A pandemia é isolamento, reclusão e rotina alterada que afetam a saúde mental das crianças, dos adolescentes e dos adultos. “Fomos surpreendidos para lidar com situações nunca vividas para prevenir a transmissão do vírus. Roer unha não é higiênico, além de ser prejudicial para a saúde bucal. Nenhuma forma de aprisionamento é bem-vinda e o Coronavírus veio para mostrar isso”, comenta a psicóloga.

Além do aspecto psicológico também existe o aspecto bucal. A saúde da boca fica bastante comprometida para quem tem o hábito de roer unhas.

O Doutor Alex Yutaka Fukabori da Clínica Nipodonto descreve alguns malefícios para a boca e dentes devido a mania de roer unhas:

  • Hábitos deletérios que provocam desgastes dentários
  • Lesões na gengiva
  • Disfunção da ATM – articulação temporo-mandibular

Alex Fukabori também alerta dizendo que “o vício de roer unha pode causar doenças que perpetuam. As bactérias, geralmente, não causam morte isoladamente, mas se tiver uma infecção que progrida de forma generalizada, a pessoa pode vir a óbito sim”.

A pandemia e os problemas emocionais

Segundo o Fukabori, “a pandemia aumentou o número de diagnósticos de problemas dentários decorrentes desta mania de roer a unha. Principalmente devido ao pânico, estresse, medo e insegurança”.

Já para a Psicóloga Marina Bernardo, “a pandemia pode causar aumento dessa mania ou hábito, já que pandemia é isolamento, reclusão e rotina alterada que afetam a saúde mental das crianças, dos adolescentes e dos adultos. Fomos surpreendidos para lidar com situações nunca vividas para prevenir a transmissão do vírus. Roer unha não é higiênico, além de ser prejudicial para a saúde bucal. Nenhuma forma de aprisionamento é bem-vinda e o Coronavírus veio para mostrar isso”, comenta ela.

Unha postiça como solução

“Eu costumo roer a unha desde criança. Na adolescência isso se intensificava às vésperas de uma prova na escola. Na época me ensinaram o método de colocar pimenta nas unhas. Mas não adiantou comigo. Porém, em 2018 eu passei a trabalhar como professora de dança, onde os gestos das mãos são cruciais. Assim, as unhas não poderiam estar roídas. Principalmente, quando há danças com lenços e véus que destacam as mãos. Assim, passei a frequentar manicures que me indicaram unhas postiças nas apresentações. Neste período cuidei da estética das mãos e parei de roer as unhas”, relata Luciana do Rocio Mallon.

“A unha postiça inibe a pessoa de colocar os dedos na boca para roê-los fazendo com que a lâmina natural da unha volte ao seu formato natural acompanhando a estrutura da postiça. Trazendo de volta a beleza das mãos e a autoestima da mulher”, comenta Sandra Franco da Fhaces, empresa de beleza.

*Por Yara Rocca – jornalista

Mais em Perfil

Últimas Notícias