Fale conosco

O que vc está procurando?

Saúde

Rio inaugura primeiras unidades do Espaço Maternidade

rio-inaugura-primeiras-unidades-do-espaco-maternidade

As duas primeiras unidades do Espaço Maternidade, projeto concebido pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Diretos Humanos para incentivar o aleitamento materno e promover saúde e bem-estar de mães trabalhadoras e de seus bebês, foram inauguradas hoje (13) no campus de laboratórios do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) em Xerém, Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O Espaço Maternidade conta com estrutura própria para amamentação e retirada de leite materno para consumo posterior das crianças. Para a adequação do local, foram investidos R$ 40 mil pela Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres com a aquisição de poltronas de amamentação, cadeira de alimentação, cômoda com trocador de fraldas, geladeira, entre outros itens.

Segundo a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, o Espaço Maternidade é uma prática que a pasta quer levar para todos os órgãos da esfera federal. Ela destacou ser muito importante que as empresas tenham um espaço para que a mãe amamente seu bebê.

“Aí tem gente dizendo ‘mas precisa mesmo disso?’. Precisa, gente. Claro que precisa. Todos nós um dia mamamos no peito da mãe. Que bom que a mãe estava lá para nós”, disse a ministra, que participou da inauguração.

O presidente do Inmetro, Marcos Heleno Guerson, ressaltou que o instituto tem que fazer o possível para a apoiar a maternidade das servidoras, colaboradoras, bolsistas, pesquisadoras e alunas de pós-graduação.

“Nesse projeto-piloto que vai funcionar no Inmetro, nós temos a expertise para poder avaliar, contribuir, verificar o que pode melhorar. Isso é muito importante: dar infraestrutura de qualidade que uma política pública precisa para ser implementada no país”, afirmou Guerson.

De acordo com o Ministério da Saúde, o aleitamento materno reduz a mortalidade infantil em 13%. Além de estimular a amamentação e reduzir o desmame precoce após o período da licença maternidade, o projeto também visa a contribuir para o equilíbrio entre trabalho e família.

(Agência Brasil)