Fale conosco

O que vc está procurando?

Tecnologia

Apple vai vender peças para os próprios clientes consertarem seus iPhones e Macs

Empresa anunciou programa que conterá manuais, ferramentas e itens originais para reparos em casa. Iniciativa começa nos EUA em 2022 e será expandida para outros países ao longo do ano

Apple vai vender peças para os próprios clientes consertarem seus iPhones e Macs
(Crédito: Drew Angerer/Getty Images)

A Apple venderá peças e ferramentas diretamente aos clientes para realizar reparos sozinhos tanto nos iPhones 12 e 13, quanto no Macs. Essa medida da Apple reconheceu algumas das batalhas que vem travando com o movimento Right to Repair e, pela primeira vez, venderá as peças diretamente aos clientes com o novo programa “Reparação de Autoatendimento”.

Anunciado na quarta-feira, o novo programa da Apple será lançado no início de 2022 com partes de dois modelos Iphones 12 e Iphones 13. A empresa diz que as peças serão expandidas em breve Macs com chips M1 para seus clientes.

“Criar um maior acesso às peças genuínas da Apple dá aos nossos clientes ainda mais escolha se um reparo for necessário”, disse Jeff Williams, diretor de operações da Apple. “Nos últimos três anos, a Apple quase dobrou o número de locais de serviço com acesso a peças, ferramentas e treinamento genuínos da Apple e agora estamos oferecendo uma opção para aqueles que desejam concluir seus próprios reparos.”

O período de lançamento inicial se concentrará nos módulos mais comumente atendidos, como telas de iPhones, bateria e câmera. Componentes adicionais estarão disponíveis no final de 2022, diz a Apple. E depois poderão ser expandidos para peças de Macs com chips M1.

Se um reparo em um produto da Apple for necessário, o primeiro passo que os clientes devem tomar é consultar os manuais no site da Apple. A empresa afirma que o programa “self service” é voltado para clientes com conhecimento e experiência de reparo a dispositivos eletrônicos.

“Para a maioria dos clientes, ir até um fornecedor de reparos profissional com técnicos certificados que utilizam peças genuínas da Apple é a forma mais segura e confiável de fazer um conserto”, alerta a companhia.

Os pedidos das peças e ferramentas serão feitos pelo site – se o reparo necessitar de algum tipo de calibragem, a fabricante vai disponibilizar uma ferramenta para baixar no computador.

Se um cliente começar um reparo e não se sentir confortável em completá-lo, será possível levar até uma assistência técnica autorizada para que o trabalho seja finalizado – neste caso, o serviço será cobrado, independente do produto se forem iPhones ou Macs.

Os clientes que devolverem a peça antiga para reciclagem após o conserto receberão um crédito, segundo G1.

Ainda não há confirmação se o Brasil será contemplado com esse novo projeto.

Com a decisão já começaram a surgir comentários sobre nas redes sociais.

John Siracusa co-apresentador do Accidental Tech Podcast, disse: ”Opção de piada 1: Cuidado ao ter cuidado (cuidado!) Opção 2 de piada: direito ao desespero (para quando você acidentalmente o quebra enquanto tenta consertá-lo.)”

Mais em Perfil

Últimas Notícias