Urnas Protegidas

Teste de Integridade em SP conta com dois aviões fretados

Os aviões transitarão por cidades do interior de São Paulo.

Teste de Integridade em SP conta com dois aviões fretados
(Créditos: Agência Brasil)

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) utilizará dois aviões fretados para transportar as 33 urnas eletrônicas escolhidas para fazer parte do teste de integridade nas eleições deste ano em São Paulo.

Publicidade

Neste teste, a auditoria é feita por meio de uma espécie de votação paralela, contando com cédulas em papel também.

As urnas eletrônicas foram selecionadas por entidades da sociedade civil convidadas, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Ministério Público, as Forças Armadas e a Polícia Federal, além de alguns partidos políticos.

O intuito é reforçar a segurança das urnas, assim, as representantes das entidades fiscalizadoras vão preencher cédulas de papel com votos em candidatos oficiais e depositá-los em urnas de lona, que serão lacradas hoje (1).

Amanhã, no dia da eleição, durante o horário de votação (das 8h às 17h), servidores do Judiciário e do Ministério Público vão retirar essas cédulas de papel das urnas de lona, digitar os votos em um computador e na urna eletrônica.

Esse processo será filmado e, ao final da votação, os resultados de ambas as urnas serão comparados, para comprovar que são iguais. Estes votos não serão contabilizados na eleição.

Publicidade

Segundo a CNN, seis das urnas testadas serão utilizadas nas próprias seções eleitorais, com o uso de biometria de eleitores voluntários. As demais urnas, na véspera da eleição,  vão ser retiradas de seções eleitorais e levadas para o Centro Cultural São Paulo (CCSP), onde passam pelo teste. As entidades fiscalizadoras poderão escolher quaisquer urnas que estiverem no estado de São Paulo. Novas urnas eletrônicas serão colocadas no lugar das que foram selecionadas para a auditoria.

Para a auditoria, o estado foi dividido em cinco grupos de municípios. O primeiro deles inclui cidades que estão a um raio de 200 quilômetros da capital paulista, como regiões metropolitanas de Campinas e de São Paulo, o Vale do Ribeira, o Vale do Paraíba e o litoral paulista. Os demais quatro grupos estão no interior e são formados por quatro cidades polos, de onde as urnas serão transportadas de avião até a capital: Bauru, Presidente Prudente, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto.

Um dos aviões contratados pelo TRE saíra de São Paulo para Presidente Prudente, onde recolherá as urnas que foram escolhidas para a auditoria e que estão em seções eleitorais dessa região. Depois,  seguirá para Bauru e recolherá as urnas que foram selecionadas na região. De lá, o avião volta à capital, para o Aeroporto de Congonhas.

Publicidade

O segundo avião fará o trajeto São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e São Paulo. Da capital paulista, as urnas serão levadas  ao Centro Cultural São Paulo, onde o teste será realizado.

Segundo o tribunal, a Polícia Militar, um servidor da Justiça Eleitoral e um representante de entidade fiscalizadora, se houver interesse, estarão presentes em todos o trajetos, sejam eles aéreos ou terrestres.

Publicidade