Registro negado

TSE mantém decisão que impediu candidatura de Agnelo Queiroz    

Durante o julgamento, os advogados defenderam a legalidade do registro de candidatura e tratamento isonômico entre os candidatos diante do término do prazo da inelegibilidade de Agnelo três dias após o primeiro turno.

TSE mantém decisão que impediu candidatura de Agnelo Queiroz    
(Crédito: José Cruz/Agência Brasil)

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, por unanimidade, manter a decisão que rejeitou o registro de candidatura de Agnelo Queiroz (PT) ao cargo de deputado federal pelo Distrito Federal.

Publicidade

O tribunal julgou um recurso protocolado pela defesa do candidato, que é ex-governador do DF, contra a decisão tomada em 12 de setembro pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do DF que indeferiu o registro por inelegibilidade.

Ao julgar o caso na sessão desta quinta-feira (29), o TSE confirmou o impedimento de Agnelo para participar do pleito em função de uma condenação por improbidade administrativa, que resultou na suspensão dos direitos políticos.

Durante o julgamento, os advogados defenderam a legalidade do registro de candidatura e tratamento isonômico entre os candidatos diante do término do prazo da inelegibilidade de Agnelo três dias após o primeiro turno.

Publicidade