SP retira obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre

No entanto, as máscaras seguirão obrigatórias em locais fechados

sp-retira-obrigatoriedade-do-uso-de-mascaras-ao-ar-livre
Apesar da queda nos casos, ainda há mais de 1 mil pacientes internados com Covid-19 na Grande SP. (Crédito: Canva Fotos)

O governo de São Paulo decidiu nesta terça-feira (8) retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre em todo o estado. Desde o dia 7 de maio de 2020 a mascará era item obrigatório em todo o estado nas ruas, locais públicos, estabelecimentos, repartições públicas estaduais.

Publicidade

Nesta segunda-feira (7), o portal g1 revelou que um estudo da Vigilância Sanitária municipal recomendou a liberação das máscaras em locais abertos na cidade, e a manutenção da obrigatoriedade do equipamento contra a Covid-19 em lugares fechados.

O estudo foi enviado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) para o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB) e encaminhado ao Comitê Científico estadual.

De acordo com o estudo, as recomendações se dão no contexto de melhora de praticamente todos os indicadores da pandemia da Covid-19. “Neste momento, o Cenário Epidemiológico é de queda importante do número de doentes pela Covid-19 nas últimas semanas e, os indicadores assistenciais apresentam as menores taxas de ocupação de leitos de UTI e Enfermaria desde 2020”, diz um trecho do estudo.

Na última semana, a região metropolitana de São Paulo registrou a menor média móvel de novas internações por Covid-19 desde o início da pandemia. Foram, em média, 145,8 hospitalizações provocadas pela doença no último domingo (6). O melhor índice anteriormente era de 146,28 no dia 5 de dezembro de 2021.

Publicidade