Anvisa recomenda suspender temporada de cruzeiros no Brasil

A agência já tinha feito a recomendação ao Ministério da Saúde, a revisão da portaria que autoriza esse tipo de viagem nos próximos meses, pelo grave risco à saúde da população

Anvisa recomenda suspender temporada de cruzeiros no Brasil
A decisão é da pasta (Créditos: Paul Kane/Getty Images)

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reforçou neste domingo (2), que a recomendação é a de suspender a temporada de cruzeiros no Brasil, depois de três navios terem registrado casos da Covid-19.

Publicidade

A agência já tinha feito a recomendação ao Ministério da Saúde, a revisão da portaria que autoriza esse tipo de viagem nos próximos meses, pelo grave risco à saúde da população. A decisão é da pasta.

Em comunicado, a Anvisa pediu que os passageiros que tenham viagens marcadas para os próximos dias reconsiderem o embarque, tanto para proteger a saúde quanto para evitar transtornos. De acordo com o órgão, tem a possibilidade de interromper a viagem, desembarque em porto diferente do planejado e que o navio entre em quarentena, “o que pode representar um desconforto para todos”.

“Em que pese os esforços da Agência nos últimos dias para controlar a situação sanitária das embarcações, as ações são gravemente impactadas por falhas no cumprimento dos protocolos pactuados para início da temporada”, disse o órgão.

Cruzeiros interrompidos

No momento, na costa brasileira há cinco navios, o MSC Splendida, Preziosa e Seaside, e os Costa Fascinosa e Diadema.

Publicidade

O Splendida e o Diadema estão em quarentena.

O Splendida atracou em Santos e no Diadema, em Salvador na semana passada, com isso, somados, 146 casos de Covid-19 entre os passageiros e tripulantes.

Por orientação da Anvisa, neste domingo (2), os passageiros de um cruzeiro novo no MSC Splendida foram impedidos de entrar no porto de Santos. Segundo o órgão, o navio levaria mais de 3 mil pessoas.

Publicidade

Após o registro de casos de Covid-19, o Costa Diadema, está voltando para Santos, onde todos os passageiros serão desembarcados e o navio será impedido de realizar novas viagens. A expectativa é que ele chegue à cidade nesta segunda-feira (3).

Um terceiro cruzeiro a registrar os casos da Covid-19 foi o MSC Preziosa, que parou em Búzios, no Rio de Janeiro, neste domingo (2), com pelo menos 20 passageiros contaminados com o vírus. Porém, apesar de ter atracado, o Preziosa teve autorização para novas viagens. O Fascinosa e o Seaside também têm autorização para continuar viajando normalmente.

A Anvisa alerta que a mudança do cenário epidemiológico pode impedir novas viagens e levar ao encerramento desses cruzeiros.

Publicidade