Deputada Isa Penna é ameaçada de estupro e morte

A deputada disse que já recebeu ameaças de morte anteriormente e por isso encara o episódio com frieza, sem diminuir as precauções em relação a sua segurança

deputada-isa-penna-e-ameacada-de-estupro-e-morte
A deputada estadual, Isa Penna (PSOL-SP), durante o primeiro encontro estadual de mulheres, realizado em Fortaleza-CE. 29/11/2021. (Crédito: Reprodução/Instagram)

A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) recebeu um e-mail com ameaças de morte e estupro. A parlamentar registrou um boletim de ocorrência sobre o caso na ultima quinta-feira (27).

Publicidade

A Polícia Civil determinou que a denúncia feita por Isa fosse encaminhada para a Divisão de Crimes Cibernéticos, onde serão apurados os crimes de ameaça e injúria.

A deputada disse que já recebeu ameaças de morte anteriormente e por isso encara o episódio com frieza, sem diminuir as precauções em relação a sua segurança. “A gente vai até se desumanizando um pouco. Mas sempre deixo muito claro que não tem nenhuma menina inocente aqui e que não saiba fazer política”, afirma Isa.

Ser mulher no Brasil é perigoso. Inclusive, eu me preparo para esse tipo de momento. Fica uma sensação ruim, e me concentro nos protocolos de segurança para não ser pega desprevenida”, completou a deputada.

Pelo fato de 2022 ser um ano de eleições estaduais e presidencial, Isa Penna aponta que esse tipo de ameaça será cada vez mais frequente daqui para a frente. “Não será fácil. A todo momento seremos intimidados.”

Publicidade

Caso de assédio na Alesp

Em dezembro de 2020, Isa foi vítima de assédio dentro da Alesp por um colega parlamentar. Durante uma sessão na Casa, o deputado Fernando Cury (Cidadania-SP) se aproximou por trás da parlamentar e passou a mão na lateral de seu seio.

A cena foi gravada em vídeo. Isa fez um boletim de ocorrência contra o deputado e também abriu reclamação no Conselho de Ética da Casa.

Cury sofreu punição de seis meses afastado. Após quase seis meses de tentativas por parte da Justiça, Fernando Cury foi notificado em outubro de 2021 da acusação de importunação sexual.

Publicidade