Doria cobra vacina e fala em plano para vacinar 250 mil crianças de 5 a 11 anos por dia

Na primeira coletiva do ano, governador de São Paulo reclama da demora do governo federal em enviar os imunizantes

Doria cobra vacina e fala em plano para vacinar 250 mil crianças de 5 a 11 anos por dia
Doria a Anvisa atenda a uma solicitação do Instituto Butantan e autorize a aplicação da Coronavac em crianças na faixa de 5 a 11 anos (Créditos: Aaron Davidson/Getty Images for W South Beach Hotel & Residences)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse no começo da tarde desta quarta-feira (5) que o Estado está preparado para vacinar 250 mil crianças na faixa etária entre 5 e 11 anos por dia, com expectativa de imunizar todo o público-alvo em três semanas.

Publicidade

Ele explicou o plano do governo durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes, a primeira deste ano, mas fez questão de esclarecer que o cronograma estabelecido só poderá ser cumprido a partir do momento que o governo federal, por meio do Ministério da Saúde, entregar os imunizantes, o que ainda não tem data.

Doria também aguarda que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) atenda a uma solicitação do Instituto Butantan e autorize a aplicação da Coronavac em crianças na faixa de 5 a 11 anos. 

Por enquanto, o único medicamento que tem o aval do órgão federal é a Pfizer, decisão anunciada há  aproximadamente um mês, mas até agora o Brasil ainda não tem doses para repassar aos Estados. Diante dessa demora, Doria foi enfático na crítica e lamentou a falta de agilidade do Ministério da Saúde, sobretudo porque o Brasil já registra casos da nova variante, a ômicron e as crianças estão prestes a voltar às escolas. “Isso (a falta de vacina) é entristecedor”, diz João Doria.

Publicidade