Putin sinaliza posição de alerta de equipes de armas nucleares

O presidente da Rússia tomou essa decisão ao ouvir declarações que considerou agressivas de representantes dos países que fazem parte da OTAN

putin-reage-Biden
(Créditos: Sean Gallup/Getty Images)

Vladimir Putin ordenou para que o comando de seu país coloque as equipes de armas nucleares em posição de alerta grave. De acordo com a agência Reuters, o presidente da Rússia tomou essa decisão ao ouvir declarações que considerou agressivas de representantes dos países que fazem parte da OTAN.

Publicidade

Na Tv estatal, Putin afirmou que “Como vocês podem ver, países do Ocidente não só tomam medidas não amistosas contra nós na dimensão econômica —eu me refiro às sanções que todos conhecem bem e também aos principais dirigentes que lideram a Otan que se permitem fazer declarações agressivas em relação ao nosso país”.

Ainda complementou que “Dessa forma, comando ao ministro da Defesa para que as forças de deterrência do país estejam de prontidão”.  O ato de deterrência significa impedir um ataque, provocando um dano ao agressor. Além disso, de acordo com o portal G1, esta é uma referência a unidades militares que incluem armas nucleares.

Entenda o conflito

Nesta quinta-feira (24), Vladimir Putin deu início ao conflito contra a Ucrânia ao bombardear regiões do país. A invasão contou com domínios por terra, mar e ar, após autorização do presidente russo.

Vladimir Putin não aceita que a Ucrânia faça parte da OTAN, uma aliança criada pelos Estados Unidos. O presidente não deseja que uma base inimiga seja estabelecida próxima a seu território, uma vez que a Ucrânia faz fronteira com a Rússia. Esse foi um dos estopins para que Putin iniciasse os ataques.

Publicidade

“Quem tentar inferir, ou ainda mais, criar ameaças para o nosso país e nosso povo, deve saber que a resposta da Rússia será imediata e levará a consequências como nunca antes experimentado na História”, afirmou Putin

Publicidade