relatório do UBS

Banco reduz preço alvo de ação da Petrobras de R$ 47 para R$ 22

Parte da decisão é atribuída no relatório aos comentários feitos pela equipe de transição do novo governo.

banco-reduz-preco-alvo-de-acao-da-petrobras-de-r-47-para-r-22
(Crédito: Agência Petrobras)

Nesta terça-feira (22), o banco UBS publicou um relatório em que recomendou a venda das ações da Petrobras e reduziu o preço-alvo dos papéis de R$ 47 para R$ 22. Ontem, as ações fecharam a R$ 26,78 com alta de 0,3% depois da confirmação do pagamento de dividendos.

Publicidade

“Estamos rebaixando a Petrobras para vender de comprar e cortando nosso preço alvo para R$ 22 por ação de R$ 47 por ação para PETR4, dado que esperamos uma próxima mudança na direção da empresa”, explicaram os analistas do banco suíço, Luiz Carvalho, Matheus Enfeldt e Tasso Vasconcellos.

Parte da decisão do banco é atribuída no relatório aos comentários feitos pela equipe de transição do novo governo. O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ainda não decidiu quem vai ser o novo presidente da Petrobras, mas disse na campanha que quer mudar a política de preços.

Segundo o relatório, três pontos nebulosos colaboram para o mau humor com a companhia: política de preços, política de investimentos e perspectivas para o futuro. “Nada disso está claro por enquanto; no entanto, os primeiros comentários da equipe de transição fornecem algumas informações e, olhando para o passado da Petrobras, nos tornamos substancialmente mais cautelosos”, diz o documento.

O banco ainda enfatiza que não há decisão sobre o futuro da política de preços, mas que espera margens de lucro mais apertadas para o refino. Além disso, ressalta que com mais investimentos em energia renováveis a Petrobras vai pagar menos dividendos, o que é prejudicial do ponto de vista do investidor.

Publicidade