Carteira de Trabalho

Salário médio com carteira assinada cai 5,6% no último ano

Desde de 2021, o valor médio mais baixo foi de R$1.898 registrado em maio deste ano. Neste mesmo mês, segundo os dados do governo federal, foram criados 277 mil empregos com carteira assinada no Brasil. 

Salário médio com carteira assinada cai 5,6% no último ano
Carteira de trabalho digital e física (Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Segundo os dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), o salário médio para contratação com carteira assinada caiu 5,6% em um ano. Enquanto em maio do ano passado, o salário médio real era aproximadamente R$ 2.010, no mesmo mês deste ano o valor foi de R$ 1.898. Os valores são sempre corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). 

Publicidade

No primeiro semestre de 2022, só em abril foi registrado um aumento real do salário de admissão. Desde de 2021, o valor médio mais baixo foi de R$1.898 registrado em maio deste ano. Neste mesmo mês, segundo os dados do governo federal, foram criados 277 mil empregos com carteira assinada no Brasil. 

De acordo com os dados divulgados pelo Caged, os salários médios iniciais continuam regredindo. Portanto, a queda do desemprego e a recuperação do mercado de trabalho ainda não equivalem a uma melhora da renda. Segundo o economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Fabio Bentes, “essa queda no salário já foi até pior“. Mas isso não significa que o salário daqui a pouco vai começar a apresentar ganho. Provavelmente, não vai. Quem está entrando no mercado de trabalho, está predominantemente aceitando um salário menor do que se pagava 12 meses atrás“, afirma Fabio.