pioneiro do rock no Brasil

Erasmo Carlos morre aos 81 anos

No início de novembro o cantor comemorou em seu Instagram a alta que recebeu depois de ser internado no hospital Barra D’or para a realização de exames e tratamento de síndrome edemigênica.

cantor-e-compositor-erasmo-carlos-morre-aos-81-anos
Cantor foi ícone da Jovem Guarda (Crédito: Reprodução/ Instagram)

O cantor e compositor Erasmo Carlos morreu nesta terça-feira (22) aos 81 anos no Rio de Janeiro depois da segunda internação neste mês. A morte foi confirmada por fonte da revista Quem. Erasmo foi internado  em um hospital na Zona Oeste do Rio e intubado na última segunda-feira (21), apurou a TV Globo.

Publicidade

No início de novembro o cantor comemorou em seu Instagram a alta que recebeu depois de ser internado no hospital Barra D’or para a realização de exames e tratamento de síndrome edemigênica, quando existe um desequilíbrio das forças bioquímicas que mantêm os líquidos dentro dos vasos sanguíneos. Geralmente, a enfermidade é causada por doenças cardíacas, renais ou dos próprios vasos.

Cantor deixa a esposa, Fernanda Passos e dois filhos do primeiro casamento com a ex-esposa Sandra Sayonara Saião Lobato Esteves, conhecida como Narinha, que morreu em 1995.

Erasmo Carlos, conhecido como “tremendão” foi um dos ícones do movimento da Jovem Guarda ao lado de Roberto Carlos e Wandérlea nos anos 50 e 60, quando iniciava sua carreira. Nos anos 70 chegou a mudar um pouco seu estilo sob influências hippie e soul criando polêmica ao cantar música escrita por Caetano Veloso fazendo referência ao uso da maconha. Nos anos 80, lançou um projeto formado por canções em dueto com artistas de peso como Nara Leão, Wanderléa, Gal Costa e outros. Nos anos 90 e 2000, Erasmo lançou novos discos, em 2010 participou da composição do samba enredo da Beija-Flor.

Em 2020, atuou ao lado de Larissa Manoela em longa para a Netflix e seu último lançamento foi um álbum com oito canções dos anos 60 intitulado O futuro pertence à… Jovem Guarda. 

Publicidade