Calderano passa japonês e agora é o 3º melhor mesatenista do mundo

Mesmo sem conquistas recentes, em razão do recesso do fim de ano, o mesatenista carioca subiu de posição devido à regularidade e ao bom desempenho no ano passado

calderano-passa-japones-e-agora-e-o-3o-melhor-mesatenista-do-mundo

O carioca Hugo Calderano, de 25 anos, se tornou neste domingo (30) o número 3 do mundo no tênis de mesa e, de quebra, passou a ser o maior jogador das Américas, ultrapassando o norte-americano Sol Schiff, que detinha a posição desde 1938.

Publicidade

No ranking mundial de fevereiro, antecipado excepcionalmente para hoje (30) pela Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF, sigla em inglês), o brasileiro desponta em terceiro lugar (4913 pontos), antes ocupado pelo Tomokazu Harimoto (agora com 4.608). Calderano só está atrás de chineses  – Fan Zhendong (8.598) e Ma Long (5.404) – considerados os melhores do mundo há gerações.

Mesmo sem conquistas recentes, em razão do recesso do fim de ano, o mesatenista carioca subiu de posição devido à regularidade e ao bom desempenho no ano passado, segundo análise da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM). Na Olimpíada de Tóquio (Japão), Calderano se classificou às quartas de final e em setembro conquistou o maior título dele na carreira: o WTT Star Contender de Doha, importante etapa do circuito mundial.

Outros brasileiros também subiram na atualização do ranking da ITTF. No feminino, Bruna Takahashi ascendeu sete posições e agora é a 32ª colocada, posição inédita para uma mesatenista do país. Já Vitor Ishiy subiu três postos e passou a ocupar o 53° lugar no masculino, 12 posições atrás de Gustavo Tsuboi, na 41ª colocação.

(Agência Brasil)

Publicidade